Economia

Primeiro-ministro do Japão considera cortar imposto corporativo

O imposto corporativo no país, atualmente em 38,01%, é um dos mais altos no mundo industrializado.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Shinzo Abe - 006 (Foto: Aflo Images)

O imposto corporativo no país, atualmente em 38,01%, é um dos mais altos no mundo industrializado (Foto: Aflo Images)

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, está considerando um corte no imposto corporativo na tentativa de aliviar o peso sobre as empresas japonesas e atrair o investimento estrangeiro, informou nesta terça-feira (13) o jornal Nikkei.

A avaliação sobre o corte vem após um estudo que o premiê pediu sobre a redução do imposto corporativo, atualmente em 38,01%, um dos mais altos no mundo industrializado.

Segundo a publicação do Nikkei, o corte no imposto corporativo é uma maneira de compensar o potencial peso econômico de um aumento planejado de duas etapas no imposto sobre vendas, portanto, a redução pode gerar gastos de capital, uma área que tem ficado defasada em relação à recuperação econômica do Japão.

Defensores da disciplina fiscal, entretanto, podem opor-se ao corte, já que cerca de 70% das empresas não pagam imposto corporativo devido a regras de contabilidade sobre a maneira que elas registram suas perdas.

Abe, que está hesitante se deve proceder com o aumento planejado no imposto sobre vendas, instruiu o governo a realizar reuniões com líderes empresariais e acadêmicos ainda neste mês para avaliarem o impacto que tal medida pode exercer sobre a economia do país.

 

Veja mais notícias sobre Economia em mundo-nipo.com/economia. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •