Conta de luz no Japão ficará 20% mais barata

Governo japonês quer frear a inflação com um super pacote econômico de US$ 204 bilhões, que inclui reduzir os preços das contas de luz e de gás.
Conta de luz no Japão | ©Summit Energy Japan
©Summit Energy Japan

O governo do Japão vai reduzir os preços das contas de eletricidade das famílias em cerca de 20% no início do próximo ano. A medida é parte dos esforços no combate à inflação sob um pacote econômico mais amplo que envolverá quase 30 trilhões de ienes (US$ 204 bilhões) em gastos do governo, informou a Kyodo News, nesta quarta-feira (26), citando fontes familiarizadas com o assunto.

O tamanho do pacote, que deve ser revelado na sexta-feira (28), provavelmente ultrapassará 67 trilhões de ienes, incluindo gastos de governos municipais e empresas, disseram as fontes.

A quantidade de gastos do governo foi aumentada de 25,1 trilhões de ienes planejados anteriormente em meio a pedidos de legisladores no poder, disseram as fontes à Kyodo.

Os preços mais altos da energia estão ameaçando comprimir os orçamentos das famílias e o governo está tentando reduzir as contas de serviços públicos, cobrindo não apenas a eletricidade, mas também o gás.

Os subsídios existentes para os atacados de petróleo para reduzir os preços da gasolina e do querosene no varejo serão estendidos além de dezembro, acrescentaram as fontes, embora sejam oferecidos a um valor reduzido a partir de junho.

Se essas medidas forem implementadas, uma família média veria seus gastos com serviços públicos e gasolina cortados em 45.000 ienes (cerca de 1.650 reais no câmbio brasileiro) nos nove meses até setembro.

O governo planeja usar a receita tributária para financiar o pacote, embora a maioria dos fundos tenha que ser garantida pela emissão de títulos do governo, acrescentaram as fontes.

Para limitar os gastos, o plano do governo é eliminar gradualmente o apoio às contas de serviços públicos em setembro do próximo ano, já que a restauração fiscal é um desafio assustador para o Japão, cuja saúde fiscal já é a pior entre as principais economias.

Com base no novo pacote econômico, o governo planeja apresentar um projeto de orçamento extra para o atual ano fiscal até março próximo ao Parlamento Japonês.

O primeiro-ministro Fumio Kishida, que está lutando para reverter uma recente queda no índice de aprovação de seu governo, vai estender seu suporte adicional a famílias e empresas.

O núcleo da inflação ao consumidor no Japão está em seu nível mais alto em cerca de três décadas, em meio a custos mais altos de combustível em razão da guerra russa na Ucrânia, além dos efeitos ultra negativos da rápida desvalorização do iene, que inflacionou os preços de importação.

Redução nos preços das contas das famílias

Um dos principais pilares do pacote é reduzir as contas de eletricidade domésticas em 7 ienes por quilowatt-hora (kWh), o que significa que uma família média economizaria cerca de 2.800 ienes por mês. Já as empresas receberão apoio de 3,5 ienes por quilowatt-hora.

Além disso, espera-se que uma família média economize cerca de 900 ienes em taxas mensais de serviço de gás, com o governo fornecendo suporte de 30 ienes por metro cúbico de consumo.

Incentivo à natalidade e ao agronegócio

O pacote também inclui a distribuição de 100.000 ienes por mãe esperando um filho, já que a população está envelhecendo rapidamente, enquanto o número de pessoas com idade aptas ao trabalho tem registrado recorde de queda anualmente. 

Ainda de acordo com as fontes da Kyodo, o pacote se estende à promoção da produção doméstica de grãos, fertilizantes e ração animal.

== Mundo-Nipo (MN)
Foto: Summit Energy Japan

Total
1
Shares
Previous Article
Omurice: omelete à moda japonesa | ©kumiko-jp.com

Receita de Omurice: omelete à moda japonesa

Next Article
Jogo mobile | ©Nikkei Photos

Japão quer elevar impostos de provedores de jogos mobile

Related Posts