Economia

Preços ao consumidor do Japão sobem 1,3% em janeiro

É o oitavo mês consecutivo de alta.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O núcleo do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) do Japão subiu 1,3% em janeiro ante o mesmo mês do ano passado, atingindo o oitavo mês consecutivo de alta, liderado pelos preços mais elevados da energia, bem como televisores e outros eletrodomésticos, mostraram dados do governo nesta sexta-feira (28), refletindo, em parte, os efeitos da corrida por compras antes do aumento da taxa do imposto sobre vendas em abril.

A elevação do núcleo do índice de preços ao consumidor, que inclui preços de energia, mas exclui os preços voláteis de alimentos frescos, situou-se em 100,4 pontos contra a base referencial de 100 estabelecida em 2010, de acordo com o relatório do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações.

Contribuíram para a alta em janeiro os preços do óleo para calefação, que subiu 9,1%, a energia elétrica, que aumentou 8,5%, e os preços dos pacotes turísticos no exterior, que saltaram 14,4%, impulsionado pela desvalorização do iene.

Considerando todos os componentes do CPI, a inflação acelerou 1 4% em janeiro, também na comparação com o mesmo período do ano passado. Já na comparação mensal, o índice registrou deflação de 0 2%.

O resultado ficou ligeiramente acima das previsões de analistas do jornal Nikkei, que esperavam alta de 1,2% no primeiro mês do ano. Em dezembro, a inflação também havia acelerado 1,3%.

O núcleo do CPI para a área metropolitana de Tóquio, um indicador antecipado de tendências de preços para o resto do Japão, subiu 0,9% em fevereiro ante o mesmo mês do ano anterior, ligeiramente acima da estimativa de 0 8%. Esse foi o maior aumento desde novembro de 2008, quando registrou alta de 1,1.

(Do Mundo-Nipo com agências)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •