Economia Notícias

Vendas no varejo do Japão têm primeira queda em seis meses

O resultado negativo, aliado a outros indicadores decepcionantes, coloca mais pressão para que o Banco do Japão amplie seus estímulos monetários.

As vendas no varejo do Japão recuaram 0,2% em setembro na comparação com o mesmo do ano passado, após registrar avanço de 0,8% em agosto, mostraram dados do governo nesta sexta-feira (28), sinalizando que o resultado negativo é reflexo de uma forte redução nas vendas de combustível.

Na comparação mensal, as vendas subiram 0,7% em setembro, com ajustes sazonais, ante agosto, de acordo com os dados preliminares Ministério de Economia, Comércio e Indústria.

Em termos anualizados, as vendas de combustíveis despencaram 15,4%, marcando a 12ª queda mensal consecutiva. Já as vendas de automóveis postaram o primeiro recuo em seis meses (-0,1), enquanto o setor de eletroeletrônicos (condicionadores de ar, etc.) registrou declínio de 2,1%, o primeiro recuo em três meses.

Na mesma base de comparação, as vendas de roupas permaneceram sólidas e avançaram pelo sexto mês consecutivo, registrando ganhos de 4,7%. As vendas de alimentos e bebidas também subiram pelo sexto mês seguido, com avanço significativo de 3,4%.

A queda inesperada em setembro contraria totalmente a previsão mediada de economistas, que estimavam alta 0,4%. O resultado negativo, aliado a outros indicadores decepcionantes, coloca pressão para que o Banco do Japão (banco central japonês) amplie ainda mais seus estímulos monetários. A expectativa é que o BoJ anuncie estes estímulos ao término da reunião de política monetária, que começa na próxima sexta-feira. Fonte: MNI News.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.