Notícias

Japão eleva nível de alerta no vulcão Shinmoe após vários terremotos

Foto: Arquivo/Kyodo

Atividades sísmicas perto da montanha vulcânica aumentaram na noite de ontem, quando 20 terremotos ocorreram em menos de 24 horas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O nível de alerta para um vulcão no sudoeste do Japão foi elevado na quinta-feira, devido ao aumento da atividade sísmica na área, onde ocorreu uma série de terremotos em apenas um dia.

O vulcão no Monte Shinmoe (Shinmoedake) tem 1.420 metros de altura e se estende entre as províncias de Kagoshima e Miyazaki. Ele faz parte da cordilheira Kirishima, que abriga um conjunto de vulcões na ilha de Kyushu, no sul do arquipélago japonês.

De acordo com a Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês), a atividade sísmica perto da montanha vulcânica aumentou na noite de ontem, quando 20 terremotos foram registrados a partir das 23h.

Mediante isso, a JMA ampliou o nível de alerta para 2, de um total de 5 na escala de alerta vulcânico. O nível 2 significa que as pessoas não devem se aproximar da cratera do Monte Shimmoe, isso porque há grande possibilidade de fortes erupções vulcânicas, o que envolve o risco de rochas serem lançadas e fluxos piroclásticos dentro de um raio de 2 quilômetros a partir da cratera.

O Monte Shimmoe é um dos 50 vulcões ativos monitorados constantemente no Japão. Ele entrou em erupção pela última vez em junho de 2018, lançando uma cortina de fumaça que estendeu por cerca de 300 metros de altura.

Na época, o nível de alerta foi elevado para 3 pela JMA, isso porque o volume da fumaça aumentou na medida que as atividades vulcânicas ficavam intensas. Esse nível foi rebaixado para 1 em meados de 2019, quando as atividades sísmicas abrandaram.

Mundo-Nipo.com – MN
Fontes: Kyodo News | NHK News.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •