Notícias

BC do Japão quer ajudar empresas afetadas pelo coronavírus

Foto: Reprodução/Getty

Japão tem visto quedas acentuadas no consumo e na entrada de turistas, afetando hotéis, restaurantes e varejistas em todo o país.

O Banco do Japão (BOJ, o banco central japonês) pode tomar medidas este mês para garantir que as empresas atingidas pelo surto de coronavírus não enfrentem um aperto financeiro antes do final do atual ano fiscal, que termina em 31 de março de 2021, segundo fontes familiarizadas com o pensamento do BC japonês.

Restrições de viagens e cancelamentos de eventos com o objetivo de conter a epidemia levaram a quedas acentuadas no consumo e na entrada de turistas estrangeiros, afetando hotéis, restaurantes e varejistas em todo o país.

O BOJ está considerando a ideia de usar os programas de empréstimos existentes, ou criar um novo, que ofereça às instituições financeiras incentivos para emprestar a pequenas e médias empresas afetadas pela epidemia, disseram as fontes.

Essa medida aliviaria qualquer aperto financeiro que as empresas enfrentem em meio à queda nas vendas e as ajudaria a fechar seus livros para o atual ano fiscal, disseram eles.

“Uma das coisas que os bancos centrais podem fazer em uma situação como essa é garantir que haja ampla liquidez e ajudar o dinheiro a chegar às empresas que precisam”, disse uma das fontes sob condição de anonimato, devido à sensibilidade do assunto.

“A ideia pode estar entre as opções para debate” na reunião de 18 e 19 de março do Banco do Japão, disse outra fonte.

Com Agência Reuters.