Notícias

Sul do Japão é atingido por forte terremoto de magnitude 6,4

Mapa mostra o epicentro do tremor e áreas afetadas | ©JMA

O forte terremoto foi sentido mais intensamente em algumas cidades nas províncias de Kagoshima e de Miyazaki. A Agência revisou a magnitude de 5,9 para 6,4.

Um forte terremoto de magnitude 6,4 na escala Richter atingiu a costa da ilha Tanegashima, na província de Kagoshima, sul do Japão, na noite (hora local) desta terça-feira, sem aviso prévio de tsunami, informou a Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês).

De acordo a JMA, o terremoto foi registado às 21h39 locais desta terça-feira (10h39 de pelo horário de verão em Brasília), com epicentro no mar, próximo a ilha de Tanega, cerca de 116km a sudeste da província de Kagoshima,a uma profundidade de 30 quilômetros.

O abalo foi sentido mais intensamente em algumas cidades nas províncias de Kagoshima e de Miyazaki, alcançando intensidade máxima de 4 graus na escala japonesa, que vai até 7, nessas áreas, segundo a Agência.

A magnitude na escala Richter (6,4) equivale à intensidade do terremoto no epicentro, enquanto a escala japonesa (4) considera o nível de abalo sentido na superfície da terra.

Inicialmente, a JMA anunciou que o terremoto havia alcançado magnitude 5,9 na escala Richter. Porém, cerca de 15 minutos depois, a Agência elevou a magnitude para 6,4, mas manteve a intensidade 4 na escala japonesa.

Até o momento, não houve relatos imediatos de feridos ou danos a edificações, mas a JMA alertou que há grande possibilidade de ocorrer tremores secundários na região – com magnitude semelhante.

O terremoto de hoje ocorre quatro dias após um sismo de forte intensidade na escala japonesa atingir a província de Kumamoto, também no sul do Japão.

O abalo atingiu magnitude 5,0 na escala Richter e registrou -6 (moderado a forte) na escala japonesa em Kumamoto, atingindo grandes áreas de Kyushu, Shikoku e Chugoku, segundo a Agência.

O tremor afetou meios de transportes públicos, com todos os serviços de shinkansen (trem-bala) parados entre Kumamoto e Hakata, na província de Fukuoka. Segundo a ‘Kyodo’, dois trens de alta velocidade realizaram paradas de emergência entre algumas estações na província de Kumamoto.

Uma idosa de 80 anos foi levada, na cidade de Mashiki, foi levada ao hospital local com dores no pescoço. Um total de 33 pessoas de 20 famílias se refugiaram temporariamente em instalações comunitárias em Nagomi e na cidade de Kumamoto, segundo o governo da província.

A Agência informou que estudos iniciais estão sendo realizados para ver se o forte terremoto de hoje tem ligação com o tremor ocorrido em Kumamoto na última sexta-feira.

O Japão faz parte do chamado “Anel de Fogo do Pacífico”, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, e sofre terremotos diariamente. Mediante isso, o país possui uma infraestrutura desenvolvida para resistir tremores que poderiam ser fatais em outras partes do mundo.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes:  Japan Meteorological Agency | Mainichi