Notícias

Manifestantes protestam contra o racismo no Japão

Protesto anti-racismo em Osaka | Foto: Asahi

Protestos anti-racismo ocorreram no final de semana em Osaka e Tóquio. Mais de mil japoneses e estrangeiros participaram das manifestações.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um grande número de pessoas foram às ruas na manhã de domingo (7) em Osaka, cidade no centro do Japão, para manifestar seu apoio aos protestos contra o racismo que vêm ocorrendo em todo o mundo, informou nesta segunda-feira (8).

Segundo a NHK News, canal online da emissora pública NHK, um número estimado em 1.000 cidadãos japoneses e estrangeiros caminharam por dois quilômetros no primeiro grande protesto contra o racismo realizado em Osaka – terceira cidade mais populosa do Japão.

A manifestação é solidária a George Floyd, um homem negro que morreu asfixiado enquanto se encontrava sob custódia da polícia no estado americano de Minnesota no dia 25 de maio.

Os participantes entoaram “Black Lives Matter” (“Vidas negras importam”). A frase é um dos slogans da onda de protestos anti-racismo que ocorrem em todo o mundo.

Ao final da caminhada, os manifestantes se ajoelharam para manifestar sua oposição à violência e à discriminação racial.

A manifestação em Osaka ocorre um dia após centenas de pessoas de várias nacionalidades irem às ruas do centro de Tóquio, no sábado (6), protestar contra a discriminação racial, segundo informou com a Kyodo News.

Japoneses e estrangeiro se uniram em protesto anti-racismo em Tóquio | Foto: Kyodo

Os protestos em Tóquio se concentraram no distrito de Shibuya, com início pela manhã em frente à Estação JR Shibuya.

Protestos anti-racismo no mundo

As manifestações contra o racismo começaram após George Floyd, um homem negro, ser morto em uma abordagem do policial Derek Chauvin em Minneapolis, nos Estados Unidos.

Segundo o jornal The New York Time, uma investigação independente concluiu que Floyd morreu de asfixia, depois que Chauvin apertou o seu pescoço com o joelho. Segundo os médicos que conduziram as investigações, Floyd já estava morto quando foi colocado na ambulância.

A ação desmedida efetuada pelo policial Derek Chauvin contra Floyd, que ocorreu no dia 25 de maio, foi filmada e percorreu as redes sociais, gerando revolta generalizada em praticamente todo os Estados Unidos, motivando ainda uma onda de protestos contra a discriminação racial em outros países.

Mundo-Nipo (MN)
Fontes: NHK News | Kyodo News | The New York Times.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •