Notícias

Nevascas obrigam o cancelamento de mais de 100 voos em Tóquio

Reprodução/Kyodo

Japão enfrenta um de seus invernos mais rigorosos dos últimos tempos, com temperaturas chegando à 30 graus negativos.

O Japão, que passa por um de seus invernos mais rigorosos dos últimos tempos, tem sofrido com baixas temperaturas em praticamente todas as suas regiões. A neve pesada que atingiu Tóquio e sua área metropolitana neste sábado (9) obrigaram o cancelamento, até o momento, de mais de 100 voos domésticos nos dois aeroportos que atendem a capital japonesa.

Até às 12h (horário local, 1h de Brasília) as duas principais linhas aéreas japonesas, Japan Airlines (JAL) e All Nippon Airways (ANA), cancelaram mais de 100 voos que deviam partir ou decolar hoje dos aeroportos de Narita e Haneda.

Por sua vez, as duas principais companhias aéreas de baixo custo do país, Jetstar e Vanilla Air, suspenderam quase 40 serviços com origem ou destino em Narita ou em aeroportos regionais como Chubu (centro) e Shin Chitose, em Hokkaido (norte).

A Agência Meteorológica do Japão (JMA, sigla em inglês) previu que as precipitações gerarão em Tóquio e arredores cerca de 5 centímetros de neve até a primeira hora do domingo.

No aeroporto de Narita, o operador foi forçado a fechar e reabrir as pistas repetidamente devido ao acúmulo de neve, que na província de Chiba, onde está localizado o aeroporto, já supera os 2 centímetros, segundo informou a Kyodo News.

As nevascas fortes, pouco frequentes em Tóquio e arredores, costumam afetar substancialmente o transporte na região da capital japonesa, com uma população de aproximadamente 35 milhões de pessoas.

A JMA pediu cautela aos motoristas diante da tempestade, embora até o momento não tenha registro de problemas em estradas ou em ferrovias, de acordo com uma publicação no site da emissora pública NHK.

A tempestade responde a uma frente fria que atualmente atinge o leste e norte do país, em especial na ilha de Hokkaido, onde as temperaturas em alguns pontos superaram hoje os 30 graus abaixo de zero.

MN – Mundo-Nipo
Fontes: Agência EFE | NHK News | Kyodo News.