Notícias

Japão está determinado a resolver disputa de ilhas com a Rússia

Foto: Google Maps/Montagem Mundo-Nipo

O esperado encontro entre Shinzo Abe e Vladimir Putin ocorrerá esta semana no Japão.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, declarou nesta segunda-feira (12) que está determinado a negociar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, uma solução para uma disputa territorial envolvendo quatro pequenas ilhas no Pacífico, exigidas pelo Japão desde sua anexação à Rússia no fim da Segunda Guerra Mundial, o que tem impedido os dois países de assinar um “estagnado” acordo de paz.

Abe fez a declaração na manhã desta segunda-feira, quando se encontrou com japoneses que moravam na nas ilhas em disputas, que compõe o pequeno arquipélago, conhecido na Rússia como Curilas do Sul (ou Kuril) e denominado pelo Japão como Territórios do Norte, localizado ao largo da costa de Hokkaido, no extremo norte do arquipélago japonês.

Em discurso aos ex-moradores dos Territórios do Norte, Abe descreveu dificuldades que têm enfrentado para assinar um acordo de paz. Segundo o premiê japonês, as negociações entre Tóquio e Moscou sobre o impasse que envolve as quatro ilhas já duram mais de 70 anos.

Kimio Waki, o líder de um grupo de ex-moradores dos Territórios do Norte, disse que a maioria dos residentes que deseja retornar às ilhas já morreu. Segundo ele, o número de pessoas que moravam nelas caiu de 17 mil para cerca de 6 mil.

Waki afirmou que eles estão esperando o dia em que poderão voltar para sua terra com seus filhos e netos. Ele pediu ao premiê japonês para “conseguir fazer com que as negociações com a Rússia avancem”.

Abe e o presidente russo Vladimir Putin deverão se encontrar na quinta-feira (15) na província de Yamaguchi, oeste do Japão. Espera-se que ambos consigam chegar a um acordo sobre a arrastada questão territorial.

Os dois líderes deverão continuar as conversações na sexta-feira (16), em Tóquio. Além da questão envolvendo as ilhas, Abe e Putin pretendem confirmar os pontos já acordados sobre um plano de cooperação econômica. Empresários japoneses e russos deverão participar das discussões.

Um dos principais tópicos da cúpula é sobre a forma como os dois países irão conduzir a cooperação econômica nas ilhas em disputa.

Apesar do sinal de um recesso nas tensões entre os dois países, as negociações sobre a questão das ilhas seguem difíceis. A Rússia afirma ter domínio sobre as ilhas enquanto o Japão insiste que sua posição legal sobre a soberania seja mantida intacta como pré-condição para as negociações.

Nessas circunstâncias, o governo japonês propôs conversações de nível vice-ministerial para serem realizadas em Tóquio, antes do encontro entre Putin e Abe na próxima quinta-feira. A ideia é que diplomatas ministeriais de Tóquio e Moscou consigam se aprofundar mais na questão da disputa territorial antes do histórico encontro entre o dois chefes de Estado.

Os governos dos dois países estão tentando agendar as discussões antes da chegada de Putin ao Japão.

No domingo, cerca de cem autoridades do governo russo chegaram à província de Yamaguchi, em antecipação ao esperado encontro de cúpula com o Japão.

(Com informações da NHK News Japan)