Notícias

Kirin confirma venda de operações no Brasil para concorrente Heineken

Fabrica da Kirin Brasil no Rio Grande do Sul Foto Distribuicao 900x600
Fábrica da Kirin Brasil no Rio Grande do Sul (Foto: Distribuição)

A aquisição custará à cervejaria holandesa cerca de US$ 680 milhões.

A companhia japonesa Kirin Holdings confirmou que está vendendo suas operações de comércio de cerveja no Brasil para a concorrente holandesa Heineken, informou a emissora estatal japonesa ‘NHK’.

De acordo com a emissora, representantes da Kirin afirmaram que o grupo fechou acordo com a Heineken, que ficará com 100% das ações de sua subsidiária brasileira, a Kirin Brasil. A negociação, que se arrastava desde o início de janeiro, foi fechada na última segunda-feira (13). A aquisição custará à companhia holandesa o equivalente a US$ 680 milhões.

Em setembro do ano passado, o jornal japonês “Nikkei” noticiou que a Kirin buscaria sócios para revitalizar as operações no Brasil, acrescentando que entre as possibilidades ventiladas estaria a de vender parte de suas ações para transformar a sua subsidiária brasileira em uma empresa de joint venture. O objetivo era conseguir que a companhia voltasse a gerar um lucro operacional por volta de 2019.

Contudo, a forte concorrência no setor e a estagnação da economia brasileira foram determinantes para que a cervejaria japonesa mudasse seus planos de revitalização no mercado brasileiro.

Em 2011, a empresa japonesa investiu cerca de US$ 2,938 bilhões na compra da brasileira Schincariol que, na época, era o segundo maior fabricante de cerveja do país, a qual rebatizou como Kirin Brasil.

De acordo com o ‘UOL Economia’, o Brasil é o terceiro maior mercado de venda de cerveja do mundo, atrás somente de China e Estados Unidos.

Um funcionário da Kirin adiantou à ‘NHK’ que a companhia está agora projetando fortalecer suas vendas em países do Sudeste Asiático, como Mianmar e Tailândia.