Notícias

Japão pode importar energia elétrica por cabos submarinos, diz estudo

Cabo submarino de fornecimento de energia elétrica | Foto: escaeu.org

Estudo diz que as conexões submarinas são tecnicamente possíveis, o que proveria estabilidade e preços baixos.

Um estudo realizado por um grupo de especialistas japoneses revelou ser tecnicamente viável a importação de energia elétrica pelo Japão através de cabos submarinos, o que poderia manter estáveis tanto o fornecimento como os preços de eletricidade no país.

Formada por pesquisadores do setor, que inclui funcionários de companhias de energia elétrica e pesquisadores do setor, a equipe conduziu o estudo preliminar para avaliar a possibilidade de o Japão importar eletricidade quando, no futuro, as transações comerciais de energia se tornarem ativas entre os países asiáticos.

Atualmente, o Japão produz toda a eletricidade consumida domesticamente. Na Europa e nos Estados Unidos, a energia é comercializada através de redes de distribuição que vão além das fronteiras, de modo a prover estabilidade e preços baixos.

O estudo diz que as conexões submarinas são tecnicamente possíveis. Também estima que os custos fiquem entre US$ 1,8 e US$ 5,5. O valor poderá ser recuperado com as taxas de utilização, explicam os especialistas.

O grupo planeja anunciar oficialmente os resultados da pesquisa em breve e exortar o governo japonês e as companhias de energia elétrica a considerarem a importação de energia.

Porém, o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe tem mostrado cautela em depender de importações estrangeiras de eletricidade.

O primeiro cabo submarino de abastecimento de eletricidade foi colocado através do rio Isar, na Baviera, em 1811.

Do Mundo-Nipo
Fonte: NHK News World Digital| Escaeu.org.