Notícias

Escândalo da inspeção faz Nissan perder certificado de qualidade no Japão

Foto: Stockvault

A Nissan admitiu que equipes sem autorização conduziam  inspeções em seus veículos no Japão.

O recente escândalo das irregularidades nos controles de seus automóveis, fez com que a Nissan perdesse o certificado de qualidade internacional nas suas fábricas de produção no Japão, informou nesta quarta-feira (15) a agência de notícias Kyodo.

O escândalo da inspeção veio à tona em setembro passado, o culminou no recall de aproximadamente 1,2 milhão de veículos e obrigou a Nissan anunciar, em meados de outubro, a suspensão de toda a produção destinada ao mercado japonês.

A segunda maior montadora do Japão admitiu que equipes sem autorização adequada conduziam as inspeções finais em alguns veículos destinados ao mercado doméstico, antes que os mesmo fossem enviados para as concessionárias.

A Organização Internacional de Normalização, encarregada de assegurar o controle de qualidade, retirou em 31 de outubro a certificação 9001 em seis fábricas de montagem de veículos da marca.

“Consideramos que a revogação é lamentável”, disse à agência Efe um porta-voz da Nissan, adiantando que agora, após a retomada da produção para o mercado interno, o foco é trabalhar para reaver o certificado o “mais depressa possível”.

A norma 9001, uma das mais conhecidas da organização com sede na Suíça, assegura que os produtos e serviços cumprem os requisitos do cliente e que melhoram a sua qualidade de forma constante.

Estes controles dos automóveis irregulares foram revelados em setembro, depois de ter sido feita uma inspeção pelo Ministério do Trabalho japonês às unidades do grupo.

De acordo com a emissora estatal ‘NHK’, s Nissan, que assegurou de forma pública que os seus veículos são seguros, deverá responder perante o Ministério dos Transportes nas próximas semanas para garantir que tais irregularidades não se repitam.

Do Mundo-Nipo