Notícias

Vulcão entra em erupção em ilha no sudoeste do Japão

Foto: Reprodução/JMA

A erupção do vulcão Shindake obrigou 80 moradores a refugiaram-se em um abrigo temporário na ilha de Kuchinoerabu, em Kagoshima.

O vulcão Shindake, situado na pequena ilha de Kuchinoerabu, no sudoeste do Japão, entrou em erupção nesta quinta-feira, lançando pedaços de rochas e cinzas no ar, informou a Agência Meteorológica do Japão (JMA).

“Até o momento, não há registro de feridos ou danos significativos”, segundo informou a emissora estatal ‘NHK’, que mostrou imagens da erupção.

De acordo com a ‘Kyodo News’, a explosão do Shindake foi registrada às 09h19 local de quinta-feira (22h19 de quarta-feira pelo horário de verão em Brasília). Desde o final do ano passado ocorreram várias erupções nesta ilha, mas a ocorrida hoje foi mais potente, por isso Agência Meteorológica elevou o nível de alerta para 3, de um total de 5 em sua escala de alerta vulcânico, e recomendou a evacuação dos residentes.

Inicialmente, cerca de 80 moradores refugiaram-se em um abrigo temporário na ilha. Contudo, como o vulcão não registrou mais explosões significativas, a JMA levantou o aviso de evacuação e os residentes começaram a retornar aos seus lares, destacou a ‘NHK’.

Foto: Reprodução/Kyodo

Segunda a ‘Kyodo News’, fluxos piroclásticos espalharam-se por cerca de 1,5 quilômetros a partir da cratera, enquanto cinzas e fumaça foram expelidas a uma altitude de 500 metros no momento da explosão vulcânica.

A última grande erupção do Shindake ocorreu em maio de 2015. A forte explosão expeliu uma nuvem de cinza negra que chegou a alcançar cerca de 9 mil metros de altitude. Mediante o perigo de mais explosões, a JMA elevou ao máximo o nível de alerta, o que obrigou à deslocação temporária de toda a população da ilha, cerca de 150 pessoas.

Com uma superfície de aproximadamente 38 quilômetros quadrados, a ilha de Kuchinoerabu é parte da província de Kagoshima e está situada a cerca de 100 quilômetros ao sul da ilha de Kyushu, uma das quatro maiores do arquipélago japonês.

O Japão faz parte do chamado “Anel de Fogo do Pacífico”, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, onde também existe muitos vulcões.  São cerca de 110 vulcões ativos somente no arquipélago japonês.

Do Mundo-Nipo
Fontes: NHK News | Kyodo News.