Notícias

Refugiados sírios fazem exame para estudar no Japão

Refugiado sírios passaram por exames em Amã para estudar no Japão (Foto: Reprodução/NHK)

O governo japonês planeja aceitar 150 estudantes refugiados nos próximos 5 anos.

Jovens refugiados sírios passaram por exames de qualificação para ingressar em universidades no Japão, um movimento que faz parte de um programa dirigido pelo governo japonês para assistência a refugiados.

Os estudantes sírios fizeram exames de inglês e matemática na capital jordaniana, em Amã, na última quarta-feira (15), depois de passar por uma triagem com base em formulários de inscrição. O programa de assistência começou este ano para os refugiados da Síria que querem estudar em instituições de pós-graduação no Japão

O governo japonês planeja aceitar 150 estudantes refugiados nos próximos 5 anos. Onze universidades japonesas, incluindo a Universidade de Tóquio e a Universidade Ritsumeikan em Kyoto, aceitarão estudantes refugiados qualificados pelo programa.

Os candidatos poderão ingressar nas universidades japonesas em setembro depois de passar pelos exames de qualificação. Uma jovem síria disse à emissora pública ‘NHK’ que estudou a língua japonesa em uma universidade em seu país por cerca de 6 anos. Ela disse que é difícil encontrar um emprego na Síria e por isso quer continuar estudando a língua no Japão.

Outro refugiado quer estudar engenharia no Japão. Segundo a ‘NHK’, o rapaz espera aprender, e entender, “como o Japão conseguiu sua reconstruição de forma rápida e notável após a Segunda Guerra Mundial”, um aprendizado que “deseja usar para ajudar a reconstruir a Síria no futuro”.

Tsutomu Kobayashi, chefe da filial jordaniana da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA, na sigla em inglês), que gere o programa do governo japonês, disse que muitos refugiados sírios abandonaram seus estudos no meio do caminho.

Kobayashi acrescentou que o programa é “necessário para reduzir o crescente número de refugiados no mundo”.

Contudo, a iniciativa do programa contrasta com um relatório divulgado recentemente pela agência de noticias ‘Reuters’, no qual mostra que o setor de imigração do Japão aceitou apenas 28 refugiados de um número recorde de migrantes que solicitaram asilo ao país no ano passado. Segundo o documento, 10.901 pessoas procuraram asilo no Japão em 2016. O número é 44% maior do que o do ano anterior.