Notícias

Tempestade Krosa deixa 3 mortos e 50 feridos em sua passagem pelo Japão

Foto: Kyodo

Foram deslocadas mais de 7 mil pessoas em 15 áreas no oeste e sudoeste do Japão, onde há alertas contra deslizamentos e inundações.

Pelo menos três pessoas morreram e cerca de 50 ficaram feridas em consequência da forte tempestade tropical Krosa que, inicialmente, atingiu ontem (16) a cidade de Kure, em Hiroshima, no centro-oeste do Japão, onde seguiu para ao norte a partir das partes ocidentais do país.

Inicialmente, a Agência Meteorológica do Japão (JMA) apontava o fenômeno Krosa como tufão, mas depois o rebaixou para forte tempestade tropical na quinta-feira (15).

Neste sábado (17), Krosa perdia sua força quando chegou no oeste da ilha de Hokkaido, no extremo norte do arquipélago japonês.

Contudo, a JMA adverte a população que as fortes chuvas continuarão até o final da semana, o que causará ainda mais deslizamentos de terra e inundações em várias áreas do país.

Os autorizados locais informaram que a tempestade prejudicou o transporte aéreo, principalmente em Kansai. Somente na quinta-feira, cerca de 232 voos domésticos e internacionais foram cancelados no Aeroporto de Osaka Kansai, afetando 1.700 passageiros.

A Agência de Gestão de Incêndio e Catástrofes declarou ontem que foram deslocadas mais de 7 mil pessoas em 15 áreas no oeste e sudoeste, onde alertas foram emitidos contra deslizamentos e inundações.

Foram suspensos temporariamente os serviços de trens entre as estações Shin-Osaka e Kokura, enquanto All Nippon Airlines e outras companhias aéreas japonesas cancelaram mais de 400 voos entre ontem e hoje.

Se por um lado o fenômeno Krosa levou chuvas torrenciais em várias áreas do país, ele também está causando aquecimento excessivo em um país que tem sofrido desde o início de julho com a forte onda de calor, cujas altas temperaturas levou ao óbito mais de 100 pessoas em apenas um mês.

O país asiático jamais sentiu temperaturas tão altas por tanto tempo, visto que a onda de calor começou em meados de junho e, desde então, já fez cerca de 123 vítimas fatais em praticamente todas as partes do arquipélago.

Nesta semana, os termômetros marcaram temperaturas acima de 40 graus em algumas cidades nas províncias de Niigata, de Yamagata e de Ishikawa.

A JMA manteve o boletim emitido na sexta-feira, no qual prevê que o calor escaldante continuará até o fim de agosto. Mediante isso, está pedindo a população a procura lugares arejados e a beber bastante líquido para evitar desidratação.

MN -Mundo-Nipo.com
Fonte: Kyodo News.