Notícias

Hiroshima exige explicações sobre manobras perigosas de caças dos EUA

Manobras militares de jatos dos EUA em Hiroshima (Foto: Reprodução/Edição MN)

Dois caças americanos realizaram manobras em baixa altitude sobre uma área residencial em Kitahiroshima.

O governo de Hiroshima, no centro do Japão, exigiu às Forças Armadas dos Estados Unidos esclarecimentos sobre um perigoso exercício militar envolvendo caças norte-americanos nos céus de Hiroshima.

Segundo a mídia local, as aeronaves dos EUA realizaram manobras de treinamento em baixa altitude e assustaram a população local ao lançarem sinalizadores enquanto voavam sobre uma área residencial na cidade de Kitahiroshima.

O incidente ocorreu na última quarta-feira (11) e foi presenciado por praticamente todos os residentes locais. Várias pessoas gravaram vídeos do que chamaram de “bolas de fogo” lançadas das aeronaves militares americanas.

Muitos ficaram assustados e alguns chegaram, até mesmo, a acreditar que se tratava de um ataque norte-coreano, descreveu ontem (16) a agência de notícias ‘Kyodo’.

Pessoas que assistiram as manobras falaram à mídia que sinalizadores foram liberados em mais de 10 ocasiões no decorrer de aproximadamente 30 minutos de exercício militar.

“Várias gravações em vídeo mostram dois caças norte-americanos fazendo curvas acentuadas durantes as perigosas manobras realizadas sobre uma área salpicada de lares”, detalhou hoje (17) o ‘The Asahi Shimbun’.

Logo após as manobras, autoridades de Hiroshima procuraram acalmar a população, explicando que os sinalizadores seriam medidas de defesa usadas para desviar o foco de mísseis guiados por calor, ou seja, esses sinalizadores têm a função de atrair para si o lançamento desse tipo de projétil balístico e assim evitar que atinja seu alvo.

“É possível que os EUA tenham decidido simular uma situação real de combate devido à crescente tensão em torno da Coreia do Norte”, disse ao ‘Asahi’ o analista de defesa Tetsuo Maeda.

Contudo, diante da falta de esclarecimento formal sobre o ocorrido, autoridades de Hiroshima foram ontem (16) ao escritório do Ministério da Defesa do Japão na cidade de Hiroshima. O grupo intimou o ministério a pedir informações detalhadas dos fatos junto as Forças Armadas dos Estados Unidos.

O incidente aconteceu em meio a reclamações cada vez maiores de habitantes de Kitahiroshima, incluindo alguns arredores da cidade, sobre caças americanos que treinam na região em baixas altitudes.

Do Mundo-Nipo
Fontes: The Asahi Shumbun | NHK World News Japan.