Notícias

Pela 1ª vez, mais da metade dos idosos no Japão tem 75 anos ou mais

O número de japoneses na faixa etária a partir dos 75 anos foi estimado em incríveis 17,70 milhões.

O envelhecimento da população do Japão atingiu um novo nível, uma vez que uma estimativa do governo mostrou que pessoas com idade a partir dos 75 anos compõem mais da metade da população idosa do país, destacando a necessidade e desafios do governo em lidar com questões urgentes de assistência médica, enfermagem e custos cada vez maiores com a previdência social, informou nesta terça-feira a ‘Kyodo News’.

O número na faixa etária de 75 anos ou mais foi estimado em 17,70 milhões, eclipsando pela primeira vez o número de pessoas com 65 até 74 anos, que somaram 17,64 milhões, de acordo com a estimativa preliminar demográfica do Ministério dos Assuntos Internos e das Comunicações do Japão.

Diante do rápido envelhecimento dos cidadãos japoneses, os custos crescentes da previdência social estão pesando cada vez mais nos cofres dos governos central e local.

Considerando uma estimativa do Instituto Nacional de Pesquisa Populacional e Previdenciária, que prevê que o número de pessoas com 75 anos ou mais chegará a incríveis 21,8 milhões até 2025, o Japão enfrenta a tarefa urgente de desenvolver sistemas estáveis ​​de atendimento médico aos idosos, bem como medidas de apoio aos anciões que vivem sozinhos.

O levantamento mostra que pessoas com 75 anos ou mais representam 14% da população total do país, estimada em 126,52 milhões. Desse total com idade a partir de 75 anos, 10,77 milhões são mulheres, enquanto os homens somam 6,93 milhões.

Já o número de cidadãos com idade entre 65 e 74 anos saltou para 27,9% de toda a população japonesa.

Os dados mostram ainda que pessoas com 85 anos ou mais totalizaram 5,59 milhões, sendo 3,87 milhões de mulheres e 1,73 milhão de homens.

Entre os graves problemas enfrentados pelo Japão está o cuidado de enfermagem de longo prazo, uma vez que o Ministério da Saúde estima que haverá uma escassez de 380.000 profissionais desse setor em 2025.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão também estima que o número de idosos com demência deverá aumentar de 4,62 milhões em 2012 para cerca de 7 milhões em 2025.

Do Mundo-Nipo / Via  Kyodo News.