Notícias

Inflação no Japão segue desacelerando e sobe apenas 0,6% em fevereiro

©Asahi

A epidemia do coronavírus ofuscou ainda mais as perspectivas de crescimento, deixando a economia japonesa a mercê de uma provável recessão.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O principal índice que mede a inflação ao consumidor japonês continua desacelerando, com a queda nos preços da energia e a epidemia do coronavírus (Covid-19) ofuscando as perspectivas, o que deixa os consumidores ainda mais cautelosos sobre os ganhos, somando-se aos temores de que a economia japonesa possa estar caindo em recessão.

Os dados fracos são divulgados depois que o Banco do Japão (BOJ, o banco central japonês) anunciou um pacote de medidas emergenciais de afrouxamento em uma tentativa de estabilizar a atividade econômica e os mercados financeiros.

Dados preliminares do Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações do Japão mostraram que o núcleo do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que inclui derivados de petróleo mas exclui os preços voláteis de alimentos frescos, subiu 0,6% no ano até fevereiro.

O ritmo foi mais lento do que o ganho de 0,8% em janeiro e igualou a expectativa de mediana de economistas consultados pela agência Reuters.

Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Agência Reuters.

Matéria atualizada em 26/03/2020.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •