Notícias

Bolsonaro viaja ao Japão para participar de entronização do imperador

Avião Oficial do Presidente do Brasil | Foto Getty Images Free

Japão será o primeiro destino de um tour que Bolsonaro fará pela Ásia e pelo Oriente Médio nos próximos 12 dias. Ele retornará ao Brasil no dia 31.

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, embarcou na noite de sábado (19) para o Japão, onde participará da cerimônia oficial de entronização do Imperador Naruhito, informou a assessoria do Palácio do Planalto.

O país será o primeiro destino de um tour que Bolsonaro fará pela Ásia e pelo Oriente Médio nos próximos 12 dias. O presidente deve retornar a Brasília no próximo dia 31.

Além do Japão, onde participará de uma cerimônia do novo imperador do país asiático, em 22 de outubro, o presidente passará por China, Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita.

A viagem é a segunda de Bolsonaro por Ásia e Oriente Médio. Ele esteve em junho no Japão, para o encontro do G20. Em abril, o presidente visitou Israel e chegou a criar uma polêmica ao dizer que o nazismo era de esquerda.

Agenda econômica

Bolsonaro pretende aproveitar as próximas duas semanas para ampliar as relações comerciais do Brasil com países da Ásia e do Oriente Médio.

Assim, terá uma agenda de encontros com empresários, integrantes de famílias reais e lideranças políticas, como o presidente da China, Xi Jinping. A China é o principal parceiro comercial do Brasil.

De acordo com o governo, o Brasil tem interesse em apresentar oportunidades para investidores japoneses, chineses e árabes. O objetivo é aumentar as exportações de produtos do agronegócio e de defesa.

Novo Imperador do Japão

A primeira parada de Bolsonaro será no Japão. O presidente tem previsão de chegar na segunda-feira (21) a Tóquio, onde participará da cerimônia de entronização do imperador Naruhito.

A entronização marca a chegada de Naruhito ao trono. Ele tornou-se imperador em abril, ao suceder o pai, Akihito.

Com 85 anos de idade, o imperador emérito Akihito abdicou após três décadas na função. Foi a primeira vez que um monarca deixou o posto em vida em dois séculos de história.

Segundo o governo japonês, são esperados cerca de 200 líderes estrangeiros para a solenidade, que ainda terá um banquete no Palácio Imperial, com a participação de cerca de 2.000 convidados locais, além de representantes de mais de 170 países e organizações internacionais.

Com informações do Portal G1 e Kyodo News.

👉 Veja mais notícias sobre a Família Imperial do Japão.