Notícias

Cerimônia oficial de entronização de Naruhito terá 2.600 convidados

Príncipe Naruhito e princesa Masako (Foto: Getty/Pool)

Apesar de grande, o número de convidados é menor do que os que compareceram à coração de Akihito em 1990.

A cerimônia oficial de entronização do príncipe herdeiro Naruhito como imperador do Japão contará com um total de 2.600 convidados. Prevista para 22 de outubro de 2019, a cerimônia acontecerá seis meses depois da abdicação do até então imperador Akihito, pai de Naruhito, anunciou nesta terça-feira o governo japonês.

O comitê governamental encarregado de organizar as cerimônias relacionadas com a abdicação e a sucessão imperial, presidido pelo primeiro-ministro, Shinzo Abe, anunciou hoje o número, que representa 800 pessoas a menos das que compareceram à proclamação de Akihito em 1990.

O governo japonês também decidiu reduzir de sete a quatro o número de recepções que os novos imperadores realizarão em relação com sua ascensão ao trono e que acontecerão nos dias 22, 25, 29 e 31 de outubro, segundo detalhou Abe.

O príncipe herdeiro Naruhito, de 59 anos, ascenderá ao Trono do Crisântemo no próximo dia 1º de maio, um dia depois da renúncia do imperador Akihito (que então terá 85 anos), enquanto a cerimônia oficial de entronização será seis meses mais tarde.

A cerimônia de proclamação de Akihito como imperador, em 12 de novembro de 1990, constou de sete banquetes que aconteceram em quatro dias consecutivos e reuniu 3.400 convidados.

O governo japonês optou por realizar menos banquetes nesta ocasião para reduzir a carga de trabalho do futuro imperador e dos demais membros da família imperial que participarão dos atos, entre eles sua esposa Masako, segundo explicou o primeiro-ministro.

No próximo mês de outubro, o Palácio Imperial de Tóquio receberá representantes e dignatários do país e do resto do mundo em uma série de atos que, entre outros detalhes, incluirão um desfile dos imperadores em um automóvel conversível de fabricação japonesa.

Quando em novembro de 1990 Akihito e a imperatriz Michiko percorreram o centro da capital japonesa fizeram-no em um Rolls-Royce cuja restauração custaria 18 milhões de ienes, o que levou ao Executivo a descartar a opção de reutilizá-lo.

Os custos da cerimônia de proclamação de Naruhito farão parte dos orçamentos estatais do Japão de 2019.

Da Agência EFE