Notícias

Japão consegue reduzir emissões de gases pela primeira vez em 5 anos

Os esforços da população e das empresas para economizar energia foram determinantes para a redução dos gases do efeito estufa.

O governo japonês informou que as emissões de gases do efeito estufa reduziram significativamente no Japão durante o ano fiscal de 2014, o que representa a primeira redução em 5 anos desses gases nocivos e que são os principais responsáveis pelo aquecimento global.

Em um relatório divulgado na última quarta-feira, o Ministério do Meio Ambiente informou que o Japão lançou 1,364 bilhão de toneladas desses gases durante o ano que terminou em março do ano passado, de acordo com a emissora estatal ‘NHK’.

O número representa uma queda de 3,1% em comparação com o total de emissões observadas no ano fiscal de 2013. Trata-se da primeira redução desde a recessão econômica no fiscal de 2009, na sequência da quebra do banco norte-americano Lehman Brothers, o que provocou uma crise financeira global, explicou a emissora japonesa.

Segundo o ministério, os esforços da população e das empresas para economizar energia foram os principais contribuintes para a redução desses poluentes. Outro fator que tem colaborado com essa importante redução é o crescente uso de energia renováveis após o acidente nuclear no complexo atômico de Fukushima, em março de 2011.

No mês passado, o governo japonês preparou um plano de longo prazo para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 80% até 2050. O plano foi elaborado em resposta a um acordo alcançado na conferência sobre mudanças climáticas da ONU em dezembro passado, em Paris, no qual 195 países participaram e aprovaram o acordo histórico.

A ministra japonesa do Meio Ambiente, Tamayo Marukawa, disse ontem que “o Japão está determinado e continuará trabalhando para reduzir os gases do efeito estufa”, segundo a ‘NHK’.

Comumente, os estudos sobre gases poluentes em um país levam cerca de dois anos de análise até ser concluído. Mediante a isso, os dados do Japão referentes ao ano fiscal de 2015 serão publicados somente em abril de 2017, enquanto a conclusão em relação a emissão de gases no ano fiscal vigente, ou seja, de 2016, será divulgada no primeiro mês do ano fiscal de 2018, conforme explicou a agência de notícias ‘Kyodo’.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.