Notícias

Erupção de vulcão no centro do Japão deixa 15 feridos e um morto

Monte Kusatsu Shirane | Foto: Reprodução/Kyodo

O vulcão no monte Kusatsu Shirane entrou em erupção de repente. Autoridades alertam sobre grandes possibilidade de que haja novas erupções.

Um homem morreu e pelo menos 15 pessoas ficaram feridas, com cinco em estado grave, nesta terça-feira depois da erupção de um vulcão e de uma avalanche perto de uma estação de esqui, em Gunma, no centro do Japão. A Agência Meteorológica do Japão (JMA) pediu aos habitantes da região que não se aproximem do monte Kusatsu Shirane.

Dentre as vítimas, há seis esquiadores das Forças de Autodefesa do Japão, que participavam de manobras de treinamento de inverno, afirmou o ministro da Defesa, Itsunori Onodera. Todos foram resgatados, a maioria com ferimentos, e um deles morreu posteriormente. Uma pessoa ficou presa na avalanche por algum tempo até ser salva por equipes de resgate.

O vulcão Kusatsu-Shirane, de 2.160 metros, entrou em erupção pela manhã, segundo a Agência Meteorológica do Japão. O órgão alertou que novas erupções não podem ser descartadas, e que as rochas podem atingir locais a até 2 quilômetros de distância.

As autoridades do país asiático procuram esclarecer se a explosão do vulcão pode ter desencadeado a avalanche, enquanto o governo convocou uma reunião de emergência para analisar a situação e coordenar as operações de resgate. Equipes de emergência buscam a pessoa desaparecida.

A polícia e os bombeiros resgataram três pessoas que foram apanhadas pela avalanche ocorrida por volta das 10h30 (hora local), na estação de esqui de Kusatsu, em Gunma. Seis esquiadores que ficaram soterrados eram membros da Força de Auto-Defesa do Japão, envolvida em manobras de treinamento, disse o Ministério da Defesa. Todos os seis foram resgatados, mas alguns ficaram feridos.

O Japão está localizado sobre o chamado “Anel de Fogo do Pacífico”, uma das áreas sísmicas e vulcânicas mais ativas do mundo, e sofre frequentemente com terremotos e erupções vulcânicas. Segundo a JMA, o arquipélago japonês tem 110 vulcões ativos, dos quais monitora cerca da metade deles em tempo integral.

Do Mundo-Nipo
Fonte: O Globo.