Notícias

Seul mostra fé em desnuclearização ao cessar propaganda em fronteira com o Norte

Posto militar sul-coreano na Zona Desmilitarizada entre as duas Coreias | Foto: Reprodução / YouTube - AFP

O gesto veio depois de o líder Kim Jong-un prometer interromper seus testes nucleares e de mísseis.

Em um gesto de esperança com o cessar dos testes nucleares, a Coreia do Sul interrompeu ontem as transmissões de propaganda que emite pela fronteira com a Coreia do Norte, visando criar um clima positivo antes da primeira cúpula em uma década entre seus líderes, mas o presidente dos Estados Unidos alertou que a crise nuclear está longe de resolvida.

O gesto veio depois de Pyongyang dizer no sábado que interromperá imediatamente seus testes nucleares e de mísseis e desativará uma instalação de testes nucleares, buscando ao invés disso o crescimento econômico e a paz, uma declaração saudada por líderes de todo o mundo.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, deve participar de uma reunião com o presidente sul-coreano, Moon Jae-In, no vilarejo fronteiriço de Panmunjom na sexta-feira, e se reunir com o presidente norte-americano, Donald Trump, no final de maio ou início de junho.

“A decisão da Coreia do Norte de congelar seu programa nuclear é uma decisão significativa para a desnuclearização completa da península coreana”, disse Moon Jae-in em uma reunião de rotina na Casa Azul nesta segunda-feira.

“É uma luz verde que aumenta as chances de desfechos positivos nas cúpulas do Norte com a Coreia do Sul e os Estados Unidos. Se a Coreia do Norte seguir o caminho da desnuclearização completa a partir disto, um futuro brilhante pode ser garantido à Coreia do Norte.”

As transmissões de propaganda sul-coreanas, que incluem uma mistura de notícias, música pop coreana e críticas ao regime do vizinho do norte, foram interrompidas à meia-noite, comunicou o Ministério da Defesa em Seul, sem especificar se elas serão retomadas após o encontro entre Kim e Moon.

“Esperamos que esta decisão leve as duas Coreias a pararem com as críticas e a propaganda mútuas uma contra a outra e também contribua para criar paz e um novo começo”, disse o Ministério da Defesa sul-coreano.

Trata-se da primeira vez em mais de dois anos em que as transmissões da Coreia do Sul foram silenciadas. A Coreia do Norte tem seus próprios alto-falantes de transmissão de propaganda na fronteira, mas uma autoridade da Defesa disse que não conseguiu verificar se elas foram interrompidas.

As duas Coreias acertaram um cronograma para a cúpula de sexta-feira em reuniões de trabalho ocorridas nesta segunda-feira, informou a Casa Azul presidencial sul-coreana, acrescentando que a Coreia do Norte concordou em permitir o acesso de repórteres sul-coreanos em parte de sua Área de Segurança Conjunta na divisa para cobrirem o evento.

Com Agência Reuters