Terremoto de magnitude 5,4 abala o sul do Japão

Terremoto teve epicentro no litoral da província de Miyazaki e atingiu grau máximo de 4 na escala japonesa. Tremor foi sentindo nas províncias vizinhas.
Terremoto de 5.4 atinge costa de Miyazaki 27 03 19 JMA Montagem MN 900x600 02
Mapa mostra as áreas atingidas | Foto: JMA / Edição MN

Um terremoto de magnitude 5,4 na escala Richter atingiu nesta quarta-feira (27) a costa da província de Miyazaki, no sul do Japão, informou a Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês), acrescentando que não houve risco de tsunami.

De acordo com a JMA, o terremoto ocorreu às 15h38 locais de hoje (03h38 no horário de Brasília, com epicentro no Mar de Hyuga, litoral leste de Miyazaki, a uma profundidade rasa, de apenas 10 quilômetros.

O tremor foi sentido mais intensamente em Nobeoka, cidade em Miyazaki, registrando intensidade máxima de 4 graus na escala japonesa, que vai até 7.

A magnitude na escala Richter (5,4) equivale à intensidade do terremoto no epicentro, enquanto a escala japonesa (4) considera o nível de abalo sentido na superfície da terra.

Segundo a Agência, a intensidade de 3 graus na escala japonesa foi registrada em cidades nas províncias de Ehime, Kochi, Kumamoto e Oita, além de outras localidades em Miyazaki.

Até o momento, autoridades locais não reportaram danos a edificações ou relatos de pessoas feridas em consequência do tremor. Contudo, a JMA alerta para provável incidência de réplicas (tremores secundários) na região.

O Japão faz parte do chamado “Anel de Fogo do Pacífico”, uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo, e sofre terremotos diariamente. Mediante isso, o país possui uma infraestrutura desenvolvida para resistir tremores que poderiam ser fatais em outras partes do mundo.

*Veja no site da JMA os dados completos do tremor (em inglês).

MN – Mundo-Nipo.com
Fonte: Japan Meteorological Agency

Total
83
Shares
Previous Article
Banco do Japao Foto Aflo Images AY785924 900x550 16 02 2016

Mesmo com desaceleração global, BC do Japão debate mais flexibilização

Next Article
Banco do Japao Foto Yuya Shino

Economistas preveem forte recuo da confiança empresarial no Japão

Related Posts