Notícias

Pedidos de falências no Japão caem ao menor nível em 10 anos

Airbags defeituosos levou a fabricante Takata à pedir falência em 2017 | Foto: AP/Kyodo

Dados relativos ao 2º semestre confirmam a tendência de queda nos pedidos de falência empresarial no Japão.

Atualizado em 01/08/2017


O número de pedidos de falência corporativas no Japão caiu mais de 5% no primeiro semestre em relação ao mesmo período de 2017, recuando ao menor nível em 10 anos, de acordo com o relatório da Teikoku Databank, uma das maiores empresas de pesquisa de crédito do Japão.

Divulgado na última terça-feira (24), o relatório mostra que 4.029 empresas fecharam as portas entre janeiro e junho, o que representa descenso de 218 falências, ou queda de 5,1%, na comparação com o mesmo período do ano passado – o número é referente tanto ao total de falências requeridas como decretadas.

Cada empresa tinha dívidas a partir de 10 milhões de ienes, o equivalente a 89 mil dólares, afirma o levantamento da Teikoku Databank, sem detalhar o valor total da dívida decretada pelas 4.029 corporações falidas.

De acordo com a entidade, os resultados apontam para a continuidade da tendência de queda nos pedidos de falência, visto que o setor manufatureiro teve forte descenso de 11,6%, enquanto o setor de construções recuou 6,8% no primeiro semestre ante mesmo período em 2017.

Ainda segundo o levantamento, as exportações continuaram fortes, impulsionadas por uma forte demanda externa por carros e maquinário para a fabricação de semicondutores. Enquanto isso, o setor de construção segue em alta com o contínuo aumento no número de visitantes estrangeiros, o que eleva a demanda por construção de hotéis.

Contudo, no tocante às perspectivas futuras, analistas da empresa de pesquisa afirmam que a economia global poderá ser afetada caso se intensifiquem os atritos comerciais entre Estados Unidos e China.

Dizem também que se os Estados Unidos decidirem impor grandes tarifas sobre os carros importados do Japão, as indústrias do setor poderão ser afetadas.

Do Mundo-Nipo
Fontes: NHK | Kyodo.