Notícias

Brasileiros no Japão terminam a votação no 2º turno

Urna eletrônica 2018 | Foto: Roberto Jayme/TSE

A abertura das urnas no Japão já começou e o candidato Jair Bolsonaro está na frente.

Os brasileiros que vivem no Japão e em outros países da Ásia, bem como na Austrália, Nova Zelândia, foram os primeiros a votar no 2º turno das eleições presidenciais. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que centraliza a organização das eleições, um total de 500.727 eleitores brasileiros residentes no exterior estão aptos a votar em 171 localidades eleitorais de 99 países para eleger o presidente da República, informou o portal de notícias “G1”.

O Japão detém o segundo maior colégio eleitoral do Brasil no exterior, somando 60.720 eleitores brasileiros cadastrados no país asiático – EUA possui o maior número, com 160.035 brasileiros aptos a votar no país norte-americano.

As urnas já foram fechadas no Japão, Nova Zelândia, Austrália, Coreia do Sul, China, Taiwan, Malásia, Índia, Nepal, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Israel, Palestina e Rússia.

A apuração dos votos nessas localidades e outras no exterior só começa a ser divulgada oficialmente a partir das 19h de Brasília, quando se encerra a votação no Acre.

A partir das 12h, os últimos eleitores brasileiros no exterior começarão a votar. São os que residem em San Francisco, Los Angeles (EUA) e em Vancouver (Canadá), afirma o “G1”.

Votação tranquila no Japão
De acordo com a revista online “Alternativa.jp”, os brasileiros não tiveram que esperar tanto nas filas para votar conforme ocorreu no 1º turno, mais ainda assim havia grandes filas em alguns locais em Aichi, província com a maior comunidade brasileira no Japão. Alguns eleitores levaram mais de duas horas para votar nessa localidade.

Já em Hamamatsu e Tóquio, a votação foi tranquila, com poucas filas, sinaliza a “Alternativa.jp”, acrescentando que a abertura das urnas no Japão já começou e o candidato Jair Bolsonaro (PSL) está na frente nesse início de apuração.

Eleitores no exterior
Estados Unidos, Japão e Portugal concentram mais da metade (51,9%) dos brasileiros aptos a votar no exterior nas eleições deste ano. Esses eleitores podem votar apenas para presidente.

Apenas 13 países têm mais de 5 mil eleitores cadastrados e reúnem 86,5% do eleitorado inscrito no exterior.

Nas eleições de 2014, um total de 354,2 mil eleitores estavam aptos para votar fora do Brasil. Isso significa que houve um aumento de 41,4% no eleitorado do exterior na comparação de 2014 com 2018.

Mundo-Nipo
Fontes: Portal G1 / Alternativa.jp.