Notícias

Vendas de instrumentos musicais batem recorde no Japão

Loja Yamano Music, em Tóquio | ©Kyodo

Em razão do coronavírus, a venda de instrumentos musicais duplicou, e segue em alta mesmo com a redução do isolamento social.

Os instrumentos musicais no Japão voaram das prateleiras nos últimos meses, batendo recorde de vendas à medida que mais pessoas passam o tempo se distanciando socialmente em casa durante a pandemia do novo coronavírus.

Instrumentos considerados mais fáceis de aprender, como o ukulele e o violão, são os mais vendidos, de acordo com relatórios financeiros das lojas de música. Ambos instrumentos viram as vendas mais que dobrar no período pandemia.

Muitos Iniciantes procuraram por um instrumento musical para ajudar a lidar com o estresse relacionado à pandemia. Já os músicos profissionais passaram a gastar com equipamentos de salas à prova de som para tocar seus instrumentos sem preocupação de incomodar os vizinhos.

O ukulele, um instrumento de corda com origem havaiana, viu as vendas crescerem em ritmo recorde, ganhando popularidade, principalmente, entre as mulheres jovens, de acordo com a Yamano Music, uma operadora de 40 lojas no Japão, a maioria na área metropolitana de Tóquio.

As vendas do instrumento de cordas havaiano — modelos para iniciantes com preços na faixa de 10.000 ienes, cerca de 550 reais –, aumentaram 2,10 vezes entre junho e agosto ante o mesmo período do ano passado. Já os violões acústicos ficaram em segundo lugar, registrando aumento de 2,08 vezes na mesma base de comparação.

Demanda maior que a produção

Com sede em Tóquio, a companhia Kiwaya Ukuleles, um dos principais fabricantes de ukuleles no Japão, relatou um forte aumento nos pedidos online, sobretudo em maio, quando vendeu quase o dobro do registrado no mesmo mês do ano passado.

Mesmo com o estado de emergência levantado no final de maio, quando muitas pessoas deixaram o isolamento social, a procura seguiu aumentando, o que gerou acúmulos nos pedidos à medida que a produção não conseguiu acompanhar a demanda.

Michihiro Hayashi, 37, presidente da quarta geração da empresa familiar, elogiou o ukulele por seu agradável som de alaúde. “É um instrumento acessível em combinar a profundidade do som com algo que você pode pegar a qualquer hora e tocar enquanto assiste ao YouTube, por exemplo”, disse ele.

Vendas de teclados

Outros instrumentos com forte demanda incluem pianos e teclados elétricos, que registraram crescimento de 1,40 vezes e de 1,20 vezes, respectivamente, entre maio e setembro na comparação com o mesmo período do ano passado.

Um modelo simples de piano vertical da marca Yamaha, o mais barato custa 360 mil ienes, aproximadamente 20 mil reais, na loja Yamano Music, enquanto um teclado elétrico, da mesma marca, pode superar os 500 mil ienes, cerca de 27,5 mil reais.

Equipamentos de acústica

Segundo a loja principal da Yamano Music, no distrito de Ginza, a demanda por equipamentos à prova de som também cresceram. Em alguns casos, quando ocorre reforma, os custos de construção podem exceder 1 milhão de ienes, cerca de 55 mil reais, para quartos à prova de som.

A Yamano Music disse que viu um aumento anual de quase duas vezes nas vendas de seus equipamentos à prova de som.

Yumiko Sunaga, chefe de relações públicas da empresa, disse que “tocar um instrumento é especial para as pessoas que nunca tiveram a oportunidade. Mas, com o isolamento em razão da pandemia, elas estão encontrando tempo de experimentar tocar e assim realizar um sonho de juventude ou, até mesmo, de criança”, disse.

Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Kyodo News.