Notícias

Japão condena novo teste de míssil da Coreia do Norte

Foto: Arquivo/KCNA

O primeiro-ministro japonês disse que o lançamento de míssil pela Coreia do Norte é uma ameaça ao Japão e à comunidade internacional.

Coreia do Norte realizou um novo lançamento de míssil nesta quinta-feira (28), e autoridades sul-coreanas, “o modelo do míssil não foi identificado”. O disparo acontece em um momento em que estão paralisadas as negociações entre Pyongyang e Washington sobre a questão nuclear.

O Estado-Maior do exército sul-coreano não divulgou mais detalhes sobre o lançamento, que coincide com a celebração do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos.

A agência de notícias japonesa Jiji Press, citando fontes do ministério da Defesa em Tóquio, afirmou que dois mísseis balísticos foram lançados a partir da costa leste da Coreia do Norte.

Há quase um mês, a Coreia do Norte anunciou dois disparos de um “lançador de mísseis múltiplos de grande tamanho”.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, condenou o teste do projétil e disse que o lançamento de mísseis pela Coreia do Norte era uma ameaça ao Japão e à comunidade internacional. Tóquio está em contato com seus parceiros, como a Coreia do Sul e os Estados Unidos, para monitorar a situação.

“Aumentaremos nossa vigilância para preservar a segurança e os bens do povo japonês”, declarou o premiê.

As negociações pela questão nuclear norte-coreana entre Washington e Pyongyang estão paralisadas desde o fracasso da reunião de Hanói, Donald Trump e o dirigente norte-coreano, Kim Jong-un. A cúpula de fevereiro acabou antes do previsto sem nenhum novo tratado.

Trump disse, em coletiva de imprensa, que a Coreia do Norte exigia o fim de todas as sanções impostas ao regime de Kim. O presidente norte-americano não concordou e, portanto, decidiu não assinar o acordo, que não só veta os testes para lançamento de míssil como também todo o programa nuclear norte-coreano.

Com o Portal G1 Mundo.