Notícias

Tufão Trami interrompe transportes e faz dezenas de feridos no Japão

Foto: Arquivo/Kyodo

O temível Trami é o 24º tufão da temporada no Japão e segue avançando com poderosos ventos de até 216km/h.

O poderoso tufão Trami deixou, até o momento, mais de 50 feridos em sua passagem pelo sul e oeste do Japão, causando inundações, destruição de casas e cancelamentos de voos e serviços de trens, principalmente na ilha de Kyushu, enquanto as autoridades alertaram sobre fortes ventos e chuvas torrenciais, inclusive na capital Tóquio.

Fazendas e casas em Miyazaki, na ilha de Kyushu, foram inundadas quando o tufão varreu o sudoeste do Japão. Ordens de evacuação foram emitidas para milhares de pessoas em uma área ampla, incluindo mais de 250 mil pessoas na cidade de Tokushima, na ilha de Shikoku, segundo noticiou o canal online da emissora estatal ‘NHK’, afirmando ainda que pelo menos 51 pessoas ficaram feridas no sul do Japão.

Voos foram cancelados nos principais aeroportos do Japão, incluindo Narita e Haneda, em Tóquio. Segundo as companhias aéreas que operam no país, 937 voos foram cancelados neste domingo, um dia após o cancelamento de cerca de 400 voos com origem e destino a cidades em Okinawa e Kagoshima, onde cerca 310 mil residências continuavam sem energia elétrica e várias pessoas ficaram feridas por conta dos fortes ventos, afirmou a ‘NHK’.

Trens-bala e outras linhas de trem estavam sendo fechadas por causa da tempestade. As linhas de trem de Tóquio anunciaram que fechariam após as 20h (horário local).

Na cidade de Yakushima, em Kagoshima, chegou-se a registrar 240 milímetros de chuva em três horas, o maior volume em meio século, segundo a Agência Meteorológica do Japão (JMA), que advertiu sobre riscos de desastres provocados por deslizamentos terra e transbordamento de rios.

Classificado como “muito forte” pela JMA, Trami é o 24º tufão da temporada no Pacífico. Ele agora se desloca pelo oeste do país a uma velocidade de 45km/h – o que pode aumentar nas próximas horas – com rajadas de ventos de até 216km/h. Tal potência levou a Agência recomendar à população local cautela, pedindo para evitar atividades fora de casa e, principalmente, ficar preparada para possível evacuação.

Trami deve atingir regiões que já haviam sido devastadas no início deste mês pelo tufão Jebi, 23º da temporada, que causou deslizamentos de terra e inundações, provocando o fechamento do Aeroporto Internacional de Kansai, que inundou.

O mais forte tufão a atingir o Japão em 25 anos, Jebi causou 11 mortes e fez mais de 300 feridos em Osaka e no entorno da cidade, provocando ainda grandes danos materiais em prédios e veículos.

Em julho, fortes chuvas no oeste do Japão mataram 221 pessoas, provocando deslizamentos de terra e inundações, conforme noticiou a imprensa local.