Política

Japão pretende comprar aeronaves não tripuladas para aumentar vigilância marítima

O governo quer melhorar sua capacidade de vigilância em alta altitude e responder com mais segurança aos conflitos na Ásia Oriental.

Do Mundo-Nipo

O governo do Japão está considerando adquirir aeronaves não tripuladas, semelhante ao Global Hawk dos EUA, para melhorar sua capacidade de vigilância em alta altitude e responder com mais segurança às mudanças no ambiente da Ásia Oriental, de acordo com um relatório preliminar sobre o projeto do Ministério da Defesa, apresentado nesta quarta-feira (24), informou a agência Kyodo.

 

Aeronave não tripulada Global Hawk (Foto: U.S. Air Force / Divulgação)

Aeronave não tripulada Global Hawk (Foto: U.S. Air Force / Divulgação)

 

Além da aquisição dessas aeronaves, chamadas de Veículo Aéreo Não Tripulado (VANTs), conhecidas também como Drones, o relatório diz que o Japão vai iniciar as discussões sobre a possibilidade de ser capaz de atacar uma base inimiga em meio a ameaças de mísseis balísticos, e também aumentar as funções marítimas das Forças de Autodefesa.

O Japão tem se preocupado com a crescente assertividade da China em águas entorno das Ilhas Senkaku, no Mar da China Oriental, administradas pelo Japão, mas reivindicada pela China.

O governo chinês continua a enviar, massivamente, aviões de vigilância e navios em aparente protesto contra a compra realizada pelo governo do Japão, no ano passado, de algumas das ilhotas em Senkaku de um proprietário privado japonês.

Para ter uma ideia sobre o tipo de aeronave que o Japão pretende adquirir, temos como exemplo o modelo RQ-4 Global Hawk, conhecido nos EUA por Aeronave Não Tripulada (UAV, Northrop-Grumman/Westinghouse), que é a mais rápida de todas as aeronaves não tripuladas a serviço militar e tem como principal função a substituição de aeronaves tripuladas para análise de território inimigo. Nesta função, pode-se afirmar que ele é um substituto do avião espião U2.

Não tendo sido inicialmente preparado para ser uma aeronave capaz de transportar armamento, o Global Hawk tem, no entanto, capacidade para transportar sensores avançados, entre os quais um radar de abertura sintética que permite obter informações em 3D do terreno, inclusive de movimentações de forças hostis.

As suas capacidades permitem-lhe num único dia obter informação táctica num terreno correspondente a cerca de 100.000km quadrados.

A aeronave tem raio de ação operacional de 4.400km, permanecendo até mais de 24 horas numa determinada área.

O sistema de navegação pode ser controlado remotamente por uma pessoa ou pré-programado para seguir até 999 pontos de navegação consecutivos, utilizando um sistema de GPS altamente avançado.

Características Gerais
Motor/Potência: Rolls-Royce da América do Norte F137-RR-100 motor turbofan
Impulso: 7.600 libras
Envergadura: 130,9 pés (39,8 metros)
Comprimento: 47,6 pés (14,5 metros)
Altura: 15,3 pés (4,7 metros)
Peso: 14.950 libras (6,781 kg)
Peso máximo de decolagem: 32.250 libras (14.628 kg)
Capacidade de combustível: 17.300 libras (7,847 kg)
Carga útil: 3.000 libras (1.360 kg)
Velocidade: 310 nós (357 mph)
Alcance: 8.700 milhas náuticas
Teto: 60.000 pés (18.288 metros)
Armamento: Nenhum
Pilotos (remoto): Três (LRE piloto, piloto MCE, e operador de sensor)
Capacidade inicial de operação: o exercício de 2011 (Bloco 30), no ano fiscal de 2014 (Bloco 40)
Inventário: força ativa, 20

De acordo com Força Aérea dos EUA, em 2005, o custo para a produção de cada aeronave estava orçado em US$ 35 milhões, mas uma reavaliação de cálculos elevou o custo para cerca US$ 222,7 milhões por aeronaves.

As informações sobre a aeronave Global Hawk são do site oficial da Força Aérea dos EUA.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe um comentário