Sociedade

População de centenários no Japão cresce pelo 45º ano e ultrapassa 61 mil

As mulheres representam 87% do total de pessoas com idade a partir de 100 anos, somando mais de 53 mil centenárias no Japão.

Do Mundo-Nipo


O número de pessoas com idade a partir dos 100 anos aumentou pelo 45º ano seguido no Japão, ultrapassando a incrível marca de 61 cidadãos centenários, informou nesta sexta-feira (11) o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão.

É esperado que a população de centenários chegue aos 61.568 na próxima semana, o que representa um aumento de 2.748 em relação ao ano anterior, aponta o relatório do Ministério em antecipação ao Dia do Respeito aos Idosos (Keirou no Hi), que é celebrado anualmente na terceira segunda-feira de setembro – este ano, a data cai no dia 21 de setembro.

Dos 61.568 centenários do que vivem no arquipélago, 87% são mulheres, totalizando 53.728. Aliás, as mulheres japonesas detêm o recorde mundial de longevidade, com expectativa média de vida em torno de 86,61 anos, enquanto os homens japoneses têm a quarta maior expectativa de vida do mundo, com 80,21 anos, de acordo com dados do governo referentes ao último senso, que foi divulgado em agosto do ano passado.

O relatório do ministério aponta ainda que Saitama é a província que apresenta a menor população centenária, com 28,68 a cada 100 mil habitantes, enquanto Shimane detêm o maior número entre as 47 províncias japonesas, com 90,67 a cada 100 mil pessoas.

No Dia do Respeito aos Idosos, 30.379 japoneses que celebram seu 100º aniversário em 2015 receberão uma carta de felicitação e um prato de prata de presente, avaliado em 8.000 ienes (US$ 68). O “mimo” custará ao Estado mais de 243 milhões de ienes, cerca de US$ 2,01 milhões.

O governo cogita agora fazer presentes mais baratos para reduzir gastos. Em 15 de setembro de 1963, primeiro ano em que foi instaurada a tradição de dar um presente aos centenários, só havia 153 candidatos no Japão.

O dia 15 de setembro era a data fixa em que se comemorava o Dia dos Idosos, de 1947 até 2003. A data, no entanto, mudou depois que foi instaurada a lei denominada “Happy Monday System, que move uma série de feriados nacionais para uma segunda-feira. A partir de 2004, o “Dia do Respeito ao Idoso” passou a ser celebrado na terceira segunda-feira de setembro.

Pessoas mais velhas do mundo
O japonês Yasutaro Koide, de 112 anos, é o atual homem mais velho do mundo, reconhecido em agosto pelo Livro Guinness dos Recordes (Guinness World Records). Koide sucedeu seu compatriota, Sakari Momoi, que faleceu em julho, aos 112 anos.

A pessoa mais velha do mundo é a americana Susannah Mushatt Jones, de 116 anos. Ela foi reconhecida pelo Guinness um mês após a morte da japonesa Misao Okawa, em abril deste ano. Misao morreu por causas naturais os 117 anos.

População de idosos no Japão
Pessoas com idade a partir de 65 anos compõe mais de um quarto da população japonesa, ou seja, 26% de um total estimado em 127 milhões, uma proporção que deve alcançar 40% até 2060, de acordo com o relatório anual sobre índice populacional, divulgado este ano pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão.

(Com informações da Agência Kyodo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.