Economia

Japão e UE iniciam 6ª rodada de negociações sobre livre comércio

O Japão é o sétimo maior parceiro comercial da União Europeia.

Do Mundo-Nipo com Agências

Japão e União Europeia (UE) iniciaram nesta segunda-feira (7), em Tóquio, a sexta rodada de negociações para um Tratado de Livre-Comércio (TLC), na qual ambas as partes tentarão facilitar suas exportações de produtos alimentícios e industriais.

Nesta nova fase das negociações, os 28 países do bloco europeu pretendem conseguir avanços para flexibilizar o acesso ao mercado japonês das empresas europeias produtoras de vinho, queijo e carne suína, assim como do setor ferroviário, segundo disseram à agência EFE fontes comunitárias.

A rodada, que começa hoje em Tóquio e se estenderá até a próxima sexta-feira, é a primeira desde que a UE avaliou de forma positiva os progressos realizados durante o primeiro ano de negociações e decidiu seguir adiante com as mesmas.

Em junho, a UE reconheceu os esforços do Japão para suspender barreiras não tarifárias (regulação que favorece a sua indústria local), embora continue pedindo ao país asiático que tome medidas que favoreçam o acesso de empresas europeias.

A recusa inicial do Japão de eliminar seus impedimentos não tarifários representou o principal obstáculo até conseguir que ambos os lados abrissem o processo negociador em abril de 2013.

Em particular, os 28 países reivindicam a modificação das normativas japonesas que dificultam as exportações alimentícias e vinícolas – setores que interessam especialmente a países como Espanha e Itália -, além de uma maior abertura do setor ferroviário, no qual operam empresas importantes da França ou Alemanha.

O Japão, por sua vez, espera que o acordo lhe permita potencializar suas exportações de automóveis e produtos eletrônicos à UE, o que despertou as reservas da Associação de Construtores Europeus de Automóveis e de outras organizações empresariais da indústria do bloco.

Neste sentido, Tóquio pôs sobre a mesa um plano para suprimir de forma progressiva as tarifas alfandegárias sobre o vinho europeu durante um prazo de sete anos, embora esta proposta tenha sido rejeitada pela UE, segundo disseram fontes governamentais à agência japonesa Kyodo.

A delegação europeia é liderada pelo diretor-geral de Comércio para a América Latina e Ásia da Comissão Europeia, Mauro Petriccione, enquanto o vice-chanceler japonês, Yasumasa Nagamine, lidera a japonesa.

O Japão é o sétimo maior parceiro comercial da UE, enquanto o bloco europeu é o terceiro do Japão. As economias europeia e japonesa representem 27% do PIB mundial, e representaram, respectivamente, 11% e 3,6% do comércio de bens para a outra parte em 2011.

(Com informações das agências Kyodo e EFE)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários