Notícias

Cremação de brasileiras mortas no Japão foi possível graças a doações

O valor para fazer a cremação das filhas foi obtido pela mãe através de doações. Cada procedimento custou cerca de R$ 8,5 mil.

Os corpos das brasileiras Michele e Akemy Maruyama, de 29 e 27 anos, foram cremados depois de um velório realizado no crematório de Handa, na província de Aichi, centro do Japão, segundo informações publicadas pela mãe das brasileiras, Maria Aparecida Amarilha Scardin, em uma rede social. O valor para fazer a cremação das filhas foi obtido por meio de doações. Cada procedimento custou 250 mil ienes, cerca de R$ 8,5 mil, de acordo com postagens de Maria Aparecida e dos amigos das jovens mortas.

A cerimônia de cremação foi realizada exatamente um mês depois que os corpos foram encontrados após um incêndio no apartamento onde as duas irmãs moravam.

Os corpos foram carbonizados, mas segundo a imprensa local, tinham sinais de estrangulamento. O suspeito é um peruano, ex-marido de Akemy, e que está preso. A polícia acredita que, depois de matar as duas mulheres, o autor do crime espalhou combustível para atear fogo no apartamento e eliminar possíveis vestígios.

Na rede social, a mãe das vítimas disse que o dia da cremação foi o mais inesquecível da vida dela e lamentou mais uma vez a perda das filhas. Ela também agradeceu a ajuda que tem recebido no Brasil e no Japão.

“Hoje foi indiscutivelmente o dia mais inesquecível da minha vida, aliás ontem também, decidi vê-las pela última vez…Por mais que as pessoas me falassem o contrário, meu coração de mãe esperançava um último carinho… Era impossível… Aaa Deus meu, Tú me deste forças pra mais essa prova…Agora sinto que minhas filhas descansam…quero agradecer do fundo do meu coração a todos que compareceram…Não sei dizer o que estou sentindo…Parece um vazio, to me sentindo estranha… Mas tenho que buscar forças para agora lutar pelas minhas netas…Mas Deus é tão maravilhoso que colocou no meu caminho pessoas maravilhosas para me amparar!!!”, disse Maria na postagem.

Nesta semana, Maria deve se reunir com o Conselho Tutelar japonês na tentativa de levar para o Brasil as duas netas, de 5 e 7 anos, que estão em um abrigo local. As informações foram confirmadas por amigos da família e por publicação de Maria no Facebook.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários