Notícias

Japão e Brasil se posicionam mal no ranking de crescimento

Foto: Shutterstock)

Levantamento da Austin Ratings classificou 47 países de acordo com o desempenho econômico trimestral.

O Japão teve o sexto pior resultado, e o Brasil o terceiro, em um estudo compilado pela agência classificadora de risco ‘Austin Ratings’, do Brasil, que mediu o crescimento econômico trimestral entre 47 países, cuja a soma responde por 85,5% do PIB mundial.

Entre as fontes utilizadas para realizar o levantamento estão o IBGE, Bancos Centrais, Eurostat, OECD, FMI, Banco Mundial e a própria Austin.

Os números divulgados pelo IBGE na última sexta-feira (01) mostram que a economia brasileira cresceu 1,4% no 3º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto Japão viu sua economia avançar 1,6% no mesmo período e base de comparação, segundo dados do Governo do país, de acordo com a Austin.

Os primeiros lugares no estudo são Romênia (8,8%), Filipinas (6,9%) e China (6,8%), com a média geral em 3,5%.

“A melhora contínua nos resultados, ainda que de forma moderada, reforça que, definitivamente, o Brasil saiu do fundo do poço. Porém, essas melhoras não foram suficientes para tirar o país das últimas colocações do ranking”, diz o relatório da Austin.

A consultoria ressalta que a economia do Japão tem mostrado um avanço moderado, prejudicado sobretudo pelo crescimento frágil dos preços ao consumidor, muito distante da meta de 2% de infração estável ao ano pretendida pelo Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês).

Confira abaixo os números dos 10 países melhores posicionados no ranking de crescimento da Austin Ratings (incluindo dados de Japão e de Brasil para nível de comparação):

1 Romênia
Média geral de crescimento: 8,80%
Projeção de crescimento em 2017: 4,80%
Projeção de crescimento em 2018: 4,20%

2 Filipinas
Média geral de crescimento: 6,90%
Projeção de crescimento em 2017: 6,60%
Projeção de crescimento em 2018: 5,70%

3 China
Média geral de crescimento: 6,80%
Projeção de crescimento em 2017: 6,80%
Projeção de crescimento em 2018: 6,40%

4 Índia
Média geral de crescimento: 6,30%
Projeção de crescimento em 2017: 7,20%
Projeção de crescimento em 2018: 7,70%

5 Malásia
Média geral de crescimento: 6,20%
Projeção de crescimento em 2017: 5,50%
Projeção de crescimento em 2018: 5,10%

6 Letônia
Média geral de crescimento: 5,80%
Projeção de crescimento em 2017: 4,90%
Projeção de crescimento em 2018: 3,40%

7 Cingapura
Média geral de crescimento: 1,00%
Projeção de crescimento em 2017: 2,90%
Projeção de crescimento em 2018: 2,10%

8 Indonésia
Média geral de crescimento: 5,10%
Projeção de crescimento em 2017: 5,10%
Projeção de crescimento em 2018: 5,30%

9 Turquia
Média geral de crescimento: 5,10%
Projeção de crescimento em 2017: 5,00%
Projeção de crescimento em 2018: 3,50%

10 República Tcheca
Média geral de crescimento: 5,00%
Projeção de crescimento em 2017: 4,20%
Projeção de crescimento em 2018: 3,60%

42 Japão
Média geral de crescimento: 1,70%
Projeção de crescimento em 2017: 1,50%
Projeção de crescimento em 2018: 1,30%

45 Brasil
Média geral de crescimento: 1,40%
Projeção de crescimento em 2017: 0,73%
Projeção de crescimento em 2018: 2,58%

Do Mundo-Nipo
Fontes: Revista Exame | Austin Ratings.

Notícias relacionadas

» Índice de emprego no Japão é o mais alto desde janeiro de 1974


» Governo do Japão mantém avaliação otimista sobre a economia


» Exportações fortes seguem impulsionando a economia japonesa


» Economia japonesa registra a mais longa série de avanço em 16 anos


 

Comentários