Notícias

Premiê japonês e líder sul-coreano se reúnem em Tóquio

Imagem: Reprodução / Euronews

A visita do presidente Moon Jae-in é a primeira de um líder sul-coreano ao Japão em sete anos.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, se reuniu com o presidente sul-coreano Moon Jae-in após a cúpula entre Japão, China e Coreia do Sul, informou hoje a emissora pública japonesa ‘NHK’.

Abe e Moon conversaram durante o almoço nesta quarta-feira (9) na residência oficial do primeiro-ministro, em Tóquio. Abe pediu pela cooperação próxima da Coreia do Sul no tocante à desnuclearização da Península Coreana.

A visita de Moon Jae-in ao Japão é sua primeira desde que se tornou presidente e a primeira de um líder sul-coreano em sete anos.

Acredita-se que os dois líderes tenham discutido a retomada de visitas recíprocas.

O líder da terceira maior potência econômica mundial deve pedir o apoio de Moon Jae-in quanto a questão dos sequestros de japoneses a mando de Pyongyang.

Cúpula trilateral
Mais cedo, Shinzo Abe, o premiê Li Keqiang, da China e o presidente da Coreia do Sul participaram de uma coletiva de imprensa após se reunirem na capital japonesa pela manhã, no que representou a primeira cúpula trilateral em dois anos e meio.

Na coletiva, eles reafirmaram a necessidade de implementar por completo resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas para fazer com que a Coreia do Norte adote medidas concretas rumo à desnuclearização.

O primeiro-ministro japonês lembrou a repórteres que o líder norte-coreano acaba de visitar a China pela segunda vez. Ele disse que se trata do momento certo para que Japão, China e Coreia do Sul trabalhem com a comunidade internacional em prol da desnuclearização total da Península Coreana, além do estabelecimento da paz e estabilidade no Nordeste Asiático.

Ele declarou que os esforços trilaterais precisam resultar em ações concretas por parte de Pyongyang.

As conversações ocorreram em antecipação ao planejado – e esperadíssimo – encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un.

Fonte: NHK World News.

Comentários