Notícias

Japão oferece US$1,1 bilhão em ajuda à Síria e países afetados na região

Refugiado sírios fogem de intensos combates no norte da Síria (Foto: Reprodução/Alarabiya)

Shinzo Abe anunciou o compromisso durante uma reunião do Conselho de Segurança da ONU.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, prometeu mais de US$ 1,1 bilhão em ajuda humanitária à Síria, Iraque e outros países do oriente médio. Abe anunciou o compromisso na quarta-feira (21) em Nova York, durante uma reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre a Síria e países que sofrem com a violência do extremismo.

Em discurso, o líder japonês explicou um plano para reconstruir os países afetados na região. Segundo ele, o montante será utilizado em alimentos, água e medicamentos, que incluem vacinas, além da promoção da educação e treinamento vocacional. O premiê afirmou que o Japão vai trabalhar com organizações internacionais para colocar os programas em prática.

Abe disse que “encorajando mulheres a exercerem um papel maior na sociedade, e por meio do apoio aos jovens socialmente isolados, os países que receberão o auxílio podem prevenir a disseminação do extremismo violento, se tornando mais resilientes”.

O premiê do Japão também se mostrou preocupado com a situação na Síria, onde o cessar-fogo entre governo e forças antigovernamentais está ameaçado. A trégua, negociada por Estados Unidos e Rússia, teve início na semana passada.

Nesta quinta-feira (22), o presidente da Síria, Bashar al-Assad, rejeitou acusações dos Estados Unidos de que aviões sírios e russos tenham atacado um comboio de ajuda humanitária que seguiria para Aleppo e também negou que suas tropas tivessem impedido a entrada de alimento em áreas controladas por rebeldes.

Em entrevista à agência Associated Press, Assad culpou os EUA pelo colapso do cessar-fogo que muitos esperavam que pudesse dar alívio ao país em guerra.

Fonte: NHK World Japan.

Comentários