Sociedade

Queda da natalidade no Japão provoca fechamento de escolas por falta de alunos

Mais de 5 mil escolas públicas encerram suas atividades apenas na última década.

Do Mundo-Nipo

Com o número de mortes a cada ano superando o número de nascimentos no Japão, a proporção de idosos tem aumentando cada vez mais rápido do que em qualquer outro país, enquanto a taxa de natalidade vem recuado e atingindo mínimas históricas a cada ano. Mediante a isso, o Japão vem sofrendo com o decréscimo de crianças, o que tem provocado o fechamento de escolas por todo o país.

De acordo com números do governo japonês, divulgados em dezembro último, mais de 5 mil escolas públicas encerram suas atividades apenas na última década. O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão aponta que o número de alunos que frequentam o ensino fundamental teve uma queda aproximada de 600 mil crianças.

O problema atinge todas províncias, até mesmo a capital japonesa, onde mais de 240 escolas fecharam nas últimas décadas. Uma escola primária na cidade de Adachi, em Tóquio, tem seu fechamento programado para março de 2015. Os alunos serão transferidos para um outro colégio nas proximidades.

O problema, que tem gerado um grande impacto social, também prejudica economias regionais, afetando diretamente o comércio. Proprietários de lojas dizem que o fechamento de escolas torna as coisas ainda mais difíceis. Fontes: Portal Mie / Jornal The Japan Time

 

Declínio da taxa de natalidade no Japão

De acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados na última quarta-feira (31 de dezembro de 2014), o número estimado de nascimentos no Japão caiu a 1,001 milhão em 2014, o que representa uma queda aproximada de 29 mil em relação ao ano anterior.

Trata-se do quarto ano consecutivo em que o Japão registra um recorde de queda na taxa de natalidade. Além disso, o ministério ressalta que os dados recentes têm uma margem de erro aproximada em 1.000, o que significa que o número de nascidos em 2014 pode ser inferior à um milhão quando as estatísticas definitivas sobre a população do Japão forem publicadas em junho de 2015.

O número de mortes superou 1 milhão pelo 12º ano consecutivo. De acordo com os dados, o número estimado de pessoas que morreram em 2014 totalizou 1,269 milhão, um aumento de cerca de 1.000 em relação aos dados anteriores. Como resultado, o declínio natural da população, calculada mediante a dedução do número de mortes por nascimentos, chegou a um recorde de 268.000.

Um porta-voz do ministério disse que “a tendência de queda no número de nascimentos é inevitável, já que o número de mulheres em idade reprodutiva está em declínio”.

Em média, no Japão, uma pessoa nasce a cada 32 segundos e uma pessoa morre a cada 25 segundos, enquanto que o índice de fecundidade é de 1,4 filho por mulher.

O envelhecimento da população é um grande desafio para as autoridades japonesas, que devem financiar as aposentadorias com um número em baixa de trabalhadores.

Em abril passado, o governo indicou que a população havia retrocedido pelo terceiro ano consecutivo a 127 milhões e que as pessoas com 65 anos ou mais representavam mais de um quarto da população.

Especialistas apontam que a principal razão para este fenômeno é econômica, além do déficit de infraestruturas e da falta de opções dos casais para deixar as crianças enquanto trabalham.

== Kyodo

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*