Variedades

Cidade japonesa que criou maior arte em arrozal do mundo está em festa

Depois de ter uma de suas plantações de arroz reconhecida pelo Guinness, Gyoda realiza evento de esculturas gigantes em palha.

Há poucos meses, moradores de uma cidadezinha no leste do Japão se juntaram para fazer uma obra de arte em uma plantação de arroz. A obra, que em setembro passado acabou entrando para o Livro Guinness dos Recordes (Guinness World Records) como a “Maior Arte do Mundo em Arrozal”, tem um significado que muitos desconhecem, incluindo alguns japoneses.

Um representante da prefeitura de Gyoda, cidade localizada na província de Saitama e local onde foi criada a gigantesca arte no arrozal, explicou o significado do desenho ao correspondente da Rede Globo no Japão, Márcio Gomes.

Exibindo um desenho que serviu de modelo, o representante contou que a menina trajando roupas antigas representa o passado, enquanto que o menino com roupa de astronauta representa o futuro. Já a flor de lótus brotando abaixo das crianças é o símbolo da cidade, conforme mostrou a matéria do “Jornal Hoje”, que foi ao ar na tarde deste sábado (02).

Maior arte em arrozal do mundo (Foto: Distribuição/Guinness World Records)

A “Maior Arte do Mundo em Arrozal” da cidade de Gyoda (Foto: Distribuição/Guinness World Records)

Embora exista há muito tempo no Japão, a arte no arrozal começou a ficar conhecida internacionalmente há cerca de dez anos.

Estas obras complexas são feitas com vários tipos de grãos. Isso porque, dependendo do tipo de arroz, a coloração das folhas e dos grãos é diferente. E esse é o segredo para o arrozal servir de tela e se transformar em gigantescas obras de arte. No entanto, elas só podem ser apreciadas a partir de lugares bem altos.

Para criar a maior arte em arrozal do mundo, primeiro foi demarcado o terreno – já sabendo o desenho que seria feito. Depois, coube a 800 moradores locais, entre crianças e adultos, plantar os diferentes tipos de arroz em cada local demarcado, explicou o representante ao jornalista da Globo.

Ao todo, foram utilizados sete tipos de grãos para garantir tons bem marcantes no arrozal. Cerca de três a quatro meses depois de plantado já era possível contemplar o que se transformaria na maior obra de arte em arrozal do planeta, com mais de 20 mil metros quadrados de plantação.

Próximo ao local do famoso arrozal existe uma estrutura com cerca de 50 metros de altura. A torre possui um moderno sistema de elevador e uma bela plataforma panorâmica. Ela é usada pelos muitos turistas que têm visitado a pequena cidade de Gyoda.

O número de visitantes quadruplicou em Gyoda, e não apenas para contemplar a fantástica “obra de arte”, mas também por conta das celebrações da recente colheita de arroz, o que deixa a cidade em “festa”.

Gyoda está agora realizando um tradicional evento de esculturas. As palhas que sobram da colheita são usadas para dar forma a gigantescas esculturas.

A maioria das esculturas são produzidas em tamanho natural. Entres os destaques estão um trem e um dinossauro colossal. O evento tradicional é muito famoso e geralmente atrai visitantes de todas as partes do país. Ao término dele, as palhas utilizadas nas esculturas são guardadas para depois servir como adubo na próxima plantação – no Japão, nada é desperdiçado.

Celebração do arroz em Gyoda (Imagem: Reprodução/TV Globo)

Um gigantesco dinossauro é um dos destaques entre as esculturas de palha em Gyoda (Imagem: Reprodução/TV Globo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários