Ciência e Saúde

Brasil descarta caso de coronavírus em Niterói, no RJ

Foto: Getty Images

Homem desembarcou na semana passada da China e apresentou os mesmos sintomas de pessoas infectadas com o perigoso coronavírus.

O Ministério da Saúde do Brasil garantiu nesta segunda-feira (27) que o quadro clínico do paciente que está internado no Hospital Icaraí, em Niterói, cidade na região metropolitana do Rio de Janeiro, não se enquadra com os critérios adotados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o novo tipo coronavírus.

Nas redes sociais, a pasta disse que o governo está preparado para “identificar possíveis casos”. O paciente, no entanto, continuará sendo acompanhado.

A Fundação Municipal de Saúde, da Prefeitura de Niterói, afirmou que monitorava o homem com suspeita do novo coronavírus, chamado de 2019-nCoV.

Medidas preventivas foram adotadas, conforme protocolos. “No momento, o paciente permanece estável”, acrescentou a nota.

Com sintomas semelhantes aos das pessoas diagnosticadas com a doença, o homem deu entrada no Hospital Icaraí, em Niterói, onde ficou em área isolada. Ele desembarcou na semana passada da China.

Hospital Icaraí | Foto: Reprodução/YouTube/
Outros casos

O Ministério das Relações Exteriores informou nesta segunda-feira que fez contato nas Filipinas com a família brasileira com suspeita de contaminação pelo coronavírus.

Segundo o governo brasileiro, os membros da família não apresentam sintomas da doença, mas aguardam resultados de testes de infecção. Eles estiveram recentemente Wuhan, na China, epicentro do surto de coronavírus.

Foco na China

O coronavírus já infectou mais de 2,7 mil pessoas e causou a morte de ao menos 81 na China, a maioria em Wuhan, onde foi registrado o primeiro caso e se concentra o foco da epidemia por Coronavírus 2019-nCoV.

Cientistas acreditam que a fonte primária do vírus seja animal, provavelmente de um mercado de alimentos em Wuhan, que vendia carne, peixe e animais vivos. Mas, infelizmente, já se sabe que o vírus se transmite também entre humanos

Casos em outros países

Além disso, há casos confirmados da doença em outros 14 países de 4 continentes: América do Norte, Europa, Oceania e Ásia.

No Japão, onde já somam 5 infectados, o primeiro caso foi confirmado pelo governo em 16 de janeiro. O paciente infectado é um cidadão chinês, de cerca de 30 anos, morador de Kanagawa, que fica ao sul de Tóquio.

O homem foi ao hospital no último dia 6, quando chegou ao Japão, após três dias de febre. No último dia 15, ele recebeu alta dos médicos depois de os sintomas terem regredido.

Segundo o Ministério de Saúde do Japão, ele visitou no início do ano a cidade chinesa de Wuhan, origem do surto.

Sintomas

O novo coronavírus é da mesma família de vírus que matou 774 das 8.098 infectadas em uma epidemia que começou na China em 2002.

Autoridades mundiais da saúde estão ainda mais preocupados após descobrirem que os sintomas da doença aparecem dias depois da pessoa ser infectada e, portanto, o contágio pode ser feito por meio de uma pessoa “aparentemente” sadia.

Os sintomas principais do atual coronavírus incluem falta de ar e dificuldade de respirar, bem como tosse, aperto no peito, febre alta e líquido nos pulmões, o que caracteriza a pneumonia viral.

Mundo-Nipo.com (MN)
Fontes: Jornal Estadão | NHK News.

Resumo: Homem desembarcou na semana passada da China, e apresentou os mesmos sintomas das pessoas infectadas com o perigoso vírus.
Tags: ChinaCoronavírusDestaqueDoençasDoenças infecciosasEpidemiaOMSSurtoVírus