Tufão Talas atinge o Japão e causa inundações, deslizamentos e mortes

O tufão Talas atingiu o Japão na mesma semana em que o devastador tufão Nanmadol deixou mortos e feridos no sudoeste do país.
Na província de Shizuoka, a mais atingida pelo tufão Talas, uma ponte desmoronou com a correnteza do rio | AP
Na província de Shizuoka, a mais atingida pelo tufão Talas, uma ponte desmoronou com a correnteza do rio | AP

Atualizado em 25/09/2022

Um potente tufão atingiu a região central do Japão, neste sábado, com chuvas torrenciais e ventos fortes, o que provocou a morte de pelo menos duas pessoas e deixou dezenas de feridos, além de milhares de lares sem energia, informou a imprensa local e internacional.

A cidade de Shizuoka, a sudoeste da capital, Tóquio, foi fortemente atingida, registrando um recorde de 417 mm de precipitação desde que a chuva começou na última quinta-feira, anunciou a Agência Meteorológica do Japão (JMA).

Os ventos no centro do fenômeno Talas, 15º tufão da temporada, estavam soprando a cerca de 65 km/h (40 mph), com rajadas de até 90 km/h (56 mph), disse a agência.

Um homem de 40 anos morreu em um deslizamento de terra, enquanto outro homem, de 29 anos, foi encontrado morto depois que seu carro caiu em um reservatório, informou o Asahi.

No distrito de Tenryu, em Hamamatsu, na província de Shizuoka, uma ponte sobre o rio Futamata desmoronou por causa da forte correnteza após a inundação do rio. 

Falta de energia em milhares de residências

A falta de energia devido ao tufão afetou cerca de 120.000 residências na província, principalmente na cidade de Shizuoka. De acordo com a Chubu Electric Power, o apagão ocorreu às 2h de sábado (14h de sexta no Brasil).

Os semáforos nos cruzamentos do distrito Aoi, em Shizuoka, onde fica a sede do governo da província, foram desligados. Há também relatos de que cerca de 1.000 pessoas ficaram temporariamente ilhadas na Ecopa Arena, na cidade de Fukuroi, segundo o jornal Mainichi.

A fornecedora Chubu Electric Power disse que a falta de energia é devido, principalmente, à queda de duas torres elétricas em razão dos deslizamentos de terra.

“Pedimos desculpas pela inconveniência causada por esta falta de energia. A interrupção está sendo prolongada devido a deslizamentos de terra, entre outros fatores, mas estamos fazendo todo o possível para corrigi-lo o mais rápido possível”, disse a Chubu Electric Power no Twitter.

Na tarde de sábado (madrugada no Brasil), a energia havia retornado à maioria das residências, embora cerca de 2.800 ainda estivessem sem eletricidade. A Chubu Electric Power estimou que vai levar alguns meses para que as torres sejam restauradas, informou a agência Reuters citando a Agência Kyodo como fonte.

Interrupção dos serviços de trem

O tufão também causou grandes estragos no transporte público, incluindo a suspensão temporária da linha Tokaido Shinkansen (trem-bala) entre as estações de Tóquio e Shin-Osaka, que haviam sido suspensas desde a noite de sexta-feira por causa das chuvas torrenciais, conforme noticiou o Mainichi.

A companhia ferroviária Central JR reiniciou alguns de seus serviços Shinkansen, mas

a retomada total dos serviços, no entanto, levará alguns dias, o que também dependerá do cessar das chuvas, disse a Central JR em comunicado.

Previsão de mais chuvas

Embora tenha rebaixado o tufão para um ciclone extratropical na manhã de sábado, a JMA previu mais chuvas torrenciais em Shizuoka e pediu cautela em razão de prováveis deslizamentos de terra e mais inundações.

A cidade de Yokohama, a cerca de 30 km ao sul de Tóquio, também emitiu um aviso de evacuação por volta do meio-dia de sábado (meia noite no Brasil) para cerca de 3.000 moradores, de acordo com a Reuters.

Japão foi atingido por dois tufões em poucos dias

O tufão Nanmadol, uma das maiores tempestades a atingir o Japão em anos, matou pelo menos duas pessoas e levou ventos ferozes e chuvas recordes para o oeste do país na segunda-feira.

Veja imagens dos estragos causados pelo tufão Talas
Créditos: ANNnewsCH

== Mundo-Nipo (MN)

Total
1
Shares
Previous Article
Fumio Kishida falou com repórteres, em Tóquio, pouco antes de partir para Nova York | Foto: Reprodução / Mainichi

Premiê do Japão viaja aos EUA para participar da Assembleia da ONU

Next Article
Ex-imperador Akihito passou por cirurgia de catarata | ©Agência da Casa Imperial

Imperador emérito do Japão passa por cirurgia no olho

Related Posts