Notícias

Japão oficializa retomada de caça comercial de baleias

Baleeiro japonês-em ação | Foto: Arquivo / Kate Davison

Três embarcações zarparam hoje do porto de Shimonoseki, no litoral leste do Japão. A meta é “capturar” 227 baleias até o fim do ano.

O Japão iniciou nesta segunda-feira (01) a caça comercial de baleias, uma prática que oficialmente não ocorria há quase 32 anos e que fez com que o país deixasse a Comissão Baleeira Internacional (CBI), que veta a caça de cetáceos.

Três embarcações zarparam hoje do porto de Shimonoseki, no litoral leste do Japão, onde foi realizada uma cerimônia para desejar sorte aos pescadores.

A Agência Pesqueira do Japão informou que, até fim do ano, os navios japoneses capturarão 227 baleias para fins comerciais, pela primeira vez desde 1982.

A frota capturará 52 baleias da espécie Minke, 150 de rorcual Bryde e 25 de rorcual comum.

A caça será realizada em águas territoriais japonesas, garantindo a sustentabilidade desses cetáceos, acrescentou a mesma fonte. Não serão capturadas baleias em águas do oceano Antártico nem do hemisfério sul.

Segundo cálculos de uma comissão internacional citada pela Agência Pesqueira, atualmente existem 20.513 exemplares de baleias da espécie Minke e 34.473 da espécie rorcual Bryde, enquanto da rorcual comum somam 34.718.

No dia 26 de dezembro do ano passado, o Japão anunciou que estava se retirando da CBI, da qual era membro desde 21 de abril de 1951, e até agora tinha respeitado a moratória na caça comercial da baleia estipulada em 1982.

A retirada foi anunciada depois de uma série de ameaças nesse sentido do Governo japonês e do pouco sucesso que teve para convencer outros integrantes a fim de modificar a moratória na caça de baleias e permitir uma pesca regulada pela CBI.

A decisão do Japão segue a de outras nações que anteriormente se retiraram dessa instituição, por diversas razões.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes: Agência EFE | Portal G1.