Notícias

Japão adverte que destruirá míssil norte-coreano

Destróieres Aegis transportando mísseis interceptores SM3 já se encontram à postos no Mar do Japão e no Mar da China Oriental.

O Ministério da Defesa do Japão advertiu nesta quarta-feira (3) que destruirá o míssil do qual a Coreia do Norte pretende por em órbita um satélite, caso considere que este ameace o território japonês. A advertência ocorre logo após Pyongyang anunciar o lançamento do satélite ainda este mês.

“O Ministério da Defesa emitiu hoje uma ordem” para destruir tal míssil caso se “confirme que cairá em território japonês”, indicou a pasta em comunicado.

A Coreia do Norte comunicou ontem (2), de maneira formal, o lançamento de um satélite entre 08 e 25 de fevereiro, informou a Organização Marítima Internacional (OMI), uma agência especializada das Nações Unidas (ONU).

O último lançamento desse tipo ocorreu em 2012, quando o regime norte-coreano conseguiu pôr em órbita um satélite com o seu míssil de longo alcance Unha-3.

Apesar de o governo do ditador Kim Jong-un insistir que se trata de um programa espacial de caráter exclusivamente científico, a comunidade internacional considera que os lançamentos são testes de mísseis balísticos camuflados e que fazem parte de seu objetivo para obter mísseis nucleares, em violação de resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, no qual Japão foi recentemente eleito como membro.

Além disso, o anuncio ocorre no momento em que as Nações Unidas preparam uma resolução para agravar as sanções contra a Coreia do Norte. As sanções são por conta do anúncio de Pyongyang em 6 de janeiro deste ano, no qual afirmou que realizou seu primeiro teste com uma bomba nuclear de hidrogênio.

Desde a última sexta-feira que Japão se posicionou de forma defensiva, quando o governo ordenou às forças de autodefesa do país para se preparem diante da possibilidade do lançamento de míssil por parte da Coreia do Norte.

“Tomamos as medidas necessárias para poder responder a qualquer tipo de situação”, afirmou o porta-voz do primeiro-ministro Shinzo Abe, Yoshihide Suga.

Na manhã desta quarta-feira, o ministro japonês da Defesa, Gen Nakatani, disse que emitiu ordem expressas às Forças de Autodefesa do Japão para abater quaisquer mísseis balísticos que ameaçarem o território japonês.

Nakatani afirmou a repórteres que “destróieres Aegis transportando mísseis interceptores SM3 já se encontram à postos no Mar do Japão e no Mar da China Oriental”.

Fontes: Agência Kyodo | NHK News.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta