Notícias

Dólar tem terceira alta seguida e fecha perto de R$ 2,30

Apenas nas últimas três sessões, o dólar acumulou valorização de quase 2,5%.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou em alta pela terceira sessão consecutiva nesta terça-feira (3), chegando se aproximar do patamar de R$ 2,30, mesmo com a atuação do Banco Central no câmbio.

O dólar comercial encerrou o dia com valorização de 0,12%, cotado a R$ 2,2782 para a venda É o maior valor de fechamento em dois meses, desde o dia 3 de abril, quando encerrou a R$ 2,283. Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1,7 bilhão.

É a terceira alta seguida da moeda norte-americana. Apenas nas últimas três sessões, o dólar acumulou valorização de quase 2,5%.

Na segunda-feira (3), a moeda teve a maior subida em quase 6 meses e, durante a noite, a autoridade monetária surpreendeu ao anunciar leilão maior de contratos de swap para rolagem, deixando em dúvida a estratégia de ações no câmbio.

Para os especialistas, o BC não quer o dólar muito valorizado com temor sobre seus impactos sobre a inflação. Eles acreditam que a moeda pode voltar a ser negociada mais perto de R$ 2,25 reais. Esse patamar ainda não seria inflacionário, nem prejudicaria as exportações, algo que pode agradar ao BC.

Na noite passada, o BC anunciou que ofereceria 10 mil contratos de swaps no leilão desta sessão para rolagem, o dobro do que havia feito na primeira venda, na véspera. Com isso, pode ter mudado a estratégia indicada inicialmente de que rolaria cerca da metade dos swaps que vencem em julho, equivalentes a 10,060 bilhões de dólares.

Intervenções do Banco Central no câmbio

Se por um lado a ação do BC ainda traz desconfianças sobre o futuro das rolagens, de outro serviu para diminuir as dúvidas sobre o que fará com a intervenção diária após junho.

“O que fica em aberto é que ninguém sabe se a rolagem vai ficar assim, mas pelo menos ficamos mais tranquilos sobre o futuro do programa a partir do mês que vem”, à Agência Reuters o operador de um banco internacional, para quem o BC vai estender as ações, mas ainda que de forma reduzida.

No fim do ano passado, BC ampliou para pelo menos até o fim deste mês as vendas diárias de swap, mas diminuiu o volume ofertado para até 4 mil papéis.

Na oferta de ração diária, nesta sessão a autoridade monetária vendeu todos os 4 mil swaps com vencimento em 2 de fevereiro do próximo ano. Também ofereceu para 1º de dezembro deste ano, mas não vendeu nenhum. O volume da operação somou US$ 198,4 milhões.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Forex Pros/Investing.com.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta