Notícias

Bolsa de Tóquio fecha em alta após três quedas seguidas

O índice Nikkei subiu 0,30% após registrar forte queda de 2,6% na véspera.

Do Mundo-Nipo com Agências

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou com alta de 0,30% nesta sexta-feira (3), depois de acumular perdas por três sessões consecutivas em reação à preocupações com a economia global. A sessão de hoje, no entanto, foi influenciada pela modesta recuperação do dólar frente ao iene e pela valorização nos papéis do setor de varejo.

O índice Nikkei dos principais valores da Bolsa de Tóquio encerrou com leve avanço de 46,66 pontos, a 15.708,65 unidades, após recuar 2,6% na véspera, seu pior seu pior resultado desde 1º de setembro. O volume das transações totalizaram 2.160,29 milhões de ações negociadas, ante 2.661,02 milhões na véspera.

“Alguns investidores mantiveram-se contidos antes da divulgação do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) do novo índice de trabalho na próxima semana, bem como dados de emprego no final do dia”, disse Toshihiko Matsuno, estrategista-chefe da SMBC Friend Securities Co.

O Fed vai lançar um novo índice mensal sobre as condições no mercado de trabalho, chamado de LMCI, a partir da próxima segunda-feira, com o objetivo de avaliar as mudanças no mercado norte-americano, de acordo com o Jornal ‘Nikkei’.

“O sentimento no mercado se tornou pessimista nesta semana”, disse o estrategista da CLSA equity Nicholas Smith. “Os índice de gerentes de compras caiu em vários países, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) decepcionou pela falta de ação.”

Para ele, se os dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos vierem fortes, o dólar deve subir e a Bolsa de Tóquio se recuperar nos próximos pregões.

As empresas de varejo puxaram o resultado positivo do dia, com a alta de 2,7% da Uniqlo, que já acumula avanço de 19,7% ano. A empresa tem sido beneficiada por manter as vendas no mesmo patamar, apesar da alta de preços forçada pelo aumento do imposto sobre consumo, implementado em abril.

A Sky Mark Airlines também subiu fortemente, valorizando 8,4%, após notícias de que a empresa chegou a um acordo com a Airbus para reduzir as multas pelo cancelamento dos pedidos de seis aeronaves que havia feito. O valor foi reduzido de US$ 700 milhões para US$ 200 milhões, animando os investidores.

Empresas do setor de construção também tiveram um bom desempenho, com destaque para a Tokyu Construction, que avançou 5%, a Kajima, que subiu 1,8%, e a Obayashi, com alta de 1,1%.

Em contraste, a Ship Healthcare Holdings, consultora para instituições médicas, declinou 16,4%, em reação ao anúncio na quinta-feira de que a empresa vai levantar até 28,6 bilhões através de uma nova emissão de ações e outros meios, aumentando as preocupações sobre diluição dos papéis no mercado.

(Com informações do jornal Nikkei e das das agências Estado e Kyodo)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta