Notícias

Produção industrial do Japão cresce 3,8% em outubro

©Norm Betts/Bloomberg

Apesar da produção japonesa crescer pelo 5º mês seguido, o governo está cauteloso em razão da segunda onda de Covid-19 no Japão.

  • 13
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    13
    Shares

A produção industrial do Japão cresceu 3,8% em outubro em relação ao mês anterior, marcando o quinto mês consecutivo de alta, apoiada por uma recuperação na demanda por máquinas e automóveis após uma queda induzida pela pandemia do novo coronavírus, mostraram dados do governo divulgados esta semana.

Segundo a agência japonesa Kyodo, as leituras de outubro mostraram que a produção em alguns setores voltou aos níveis anteriores à disseminação do Covid-19, mas o Ministério da Indústria alertou para os riscos de queda devido ao recente ressurgimento de casos do novo coronavírus em todo o mundo.

O índice ajustado sazonalmente de produção em fábricas e minas ficou em 95,0 contra a base de 100 em 2015, disse o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão (METI) em seu relatório preliminar. O resultado segue a alta preliminar de 4% registrada em setembro, posteriormente revisada para 3,9%.

Um aumento de 17,9% na produção de máquinas em geral, incluindo sistemas de transporte no setor de varejo e de turbinas a vapor usadas para geração de eletricidade, bem como um ganho de 6,8% na produção de automóveis com base nas exportações firmes, contribuíram para o aumento da produção em geral.

O setor de máquinas elétricas e de equipamentos eletrônicos de informação, bem como de de comunicação, cresceu 8,4%, impulsionado pelo aumento da demanda por computadores usados ​​em trabalho remoto para conter a propagação do vírus.

O oficial que divulgou o relatório preliminar disse que o Ministério da Indústria está observando de perto como o recente ressurgimento das infecções por coronavírus afetará as atividades de manufatura nos próximos meses, observando “riscos negativos” para as economias domésticas e internacionais.

Fabricantes consultados pelo ministério disseram esperar que a produção avance 2,7% em novembro, mas caia 2,4% em dezembro.

Ministério mantém avaliação

Mediante o resultado positivo em outubro, o ministério manteve a sua avaliação para outubro, dizendo que a produção industrial está “acelerando”.

“Ainda vai levar tempo para o índice se recuperar e retomar a marca pré-pandêmica de 99,8 em janeiro”, apesar de os níveis de produção de automóveis, de máquinas elétricas e de equipamentos eletrônicos de informação e comunicação estão voltando aos níveis anteriores ao surto do coronavírus, disse o oficial.

Momento é de cautela

Olhando para o futuro, Takeshi Minami, economista-chefe do Instituto de Pesquisa Norinchukin, disse que o impulso ascendente da produção industrial não durará muito tempo.

“A leitura preliminar para outubro mostrou recuperação, mas como as regiões do hemisfério norte enfrentam o inverno e a pandemia de coronavírus deve se espalhar, o ritmo da recuperação econômica provavelmente diminuirá”, disse Minami.

“Espera-se que o índice flutue também, visto que um aumento na produção de automóveis, que tem contribuído para o aumento da produção nos últimos meses, deve diminuir em novembro e dezembro”, completou.

Em outubro, o índice dos embarques industriais subiu 4,6%, para 94.7, enquanto o de estoques caiu 1,6%, para 95.9.

Veja a tabela com os dados completos no site do METI.

Mundo-Nipo (MN)
Fontes: Agência Kyodo | METI.

  • 13
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    13
    Shares