Notícias

Dólar fecha em queda pelo 4º dia seguido após dados ruins sobre emprego nos EUA

A moeda norte-americana terminou a semana com baixa acumulada de 1,37%.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O dólar fechou em queda pelo quarto dia consecutivo nesta sexta-feira (7), influenciado pela divulgação de dados sobre empregos nos Estados Unidos e pelas intervenções do Banco Central.

O dólar comercial encerrou o dia com desvalorização de 0,16%, cotado a R$ 2,3793 na venda. Trata-se da cotação mais baixa desde 22 de janeiro, quando a moeda norte-americana fechou a R$ 2,373. Veja cotações.

Em uma sessão de intenso sobe e desce, os negócios no dia movimentaram cerca de US$ 845 milhões, contra aproximadamente US$ 1,8 bilhão de véspera, de acordo com dados da BM&F.

A moeda norte-americana terminou a semana com baixa acumulada de 1,37%, mesmo valor que acumula no mês. No ano, porém, há valorização de 0,92%.

A oscilação do dólar foi influenciada pela divulgação de dados ruins de emprego nos Estados Unidos, divulgados mais cedo.

Segundo o UOL Economia, a geração de emprego fora do setor agrícola nos EUA foi de apenas 113 mil vagas, abaixo da expectativa de 185 mil postos de trabalho. Mesmo assim, a taxa de desemprego da maior economia do mundo atingiu menor nível em cinco anos, a 6,6%.

Esses números são importantes, pois são uma das principais variáveis para o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) definir a redução no seu programa de estímulos.

Os investidores, de acordo com a agência de notícias Reuters, ficaram divididos entre duas percepções sobre os dados fracos sobre emprego.

Por um lado, eles mostram que a economia norte-americana pode não estar se recuperando como o esperado, uma notícia ruim para a atividade global. De outro, alimentam as expectativas de que, justamente pela preocupação com a economia, a redução dos estímulos econômicos pelo Fed possa desacelerar.

Em dezembro, o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) anunciou o primeiro corte nos estímulos, de US$ 10 bilhões, reduzindo seu pacote econômicos mensal para US$ 75 bilhões. No fim de janeiro, o Fed fez nova redução de US$ 10 bilhões, a US$ 65 bilhões por mês.

Na quinta-feira (6), o dólar encerrou com queda de 0,70%, cotado a R$ 2,3832 na venda.

 

Atuações diárias do Banco Central do Brasil (BC) no mercado de dólar

O Banco Central manteve seu programa de intervenções diárias no câmbio, com as novas regras anunciadas em dezembro. Agora, em vez de 10 mil contratos de swap cambial tradicional (que equivalem à venda de dólares no mercado futuro), são ofertados 4 mil contratos diariamente.

Nesta sexta, o BC vendeu todos os contratos ofertados. 500 swaps têm vencimento em 1º de agosto e 3.500 vencem em 1º de dezembro deste ano. A operação movimentou US$ 197,1 milhões.

 

BC realiza 2º etapa de rolagem de contratos de dólar com vencimento em março

O Banco Central também realizou, nesta sexta-feira, a segunda etapa de rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em 5 de março.

Foram vendidos 10,5 mil contratos. Desses, 8.150 vencem em 2 de janeiro de 2015 e 2.350, em 1º de outubro de 2014. A operação movimentou o equivalente a US$ 516,7 milhões.

Com isso, o BC rolou cerca de 15% do lote total que vence no próximo mês, equivalente a US$ 7,378 bilhões.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Forex Pros/Investing.com.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta