Notícias

Dólar sobe ante o real com dados dos EUA e fluxo cambial no Brasil

O Banco Central do Brasil informou que, pela primeira vez em cinco anos, mais dólares saíram do que entraram no Brasil no ano.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O dólar fechou em alta ante o real nesta quarta-feira (8), em um movimento influenciado por dados positivos sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos aliados à divulgação de um fluxo cambial negativo em 2013, que marcou o pior resultado desde 2002.

O dólar comercial encerrou o dia com alta de 0,47%, cotado a R$ 2,3897 para a venda, acompanhando o movimento de valorização da moeda norte-americana no exterior.  Veja cotações.

Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de US$ 1,2 bilhão, mesmo valor de movimento do dia anterior.

Este é o terceiro pregão consecutivo de alta. Segundo o operador de câmbio da Intercam, Glauber Romano, o mercado já se assentou num novo parâmetro depois que assimilou a atuação do Banco Central. O operador disse ainda que acha difícil sair dessa faixa de R$ 2,35 a R$ 2,40, de acordo com a agência Reuters.

A alta da moeda norte-americana foi estimulada após a divulgação de dados positivos sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos, que levantaram a possibilidade de aceleração no processo de retirada do estímulo econômico do país, o que limitaria a liquidez internacional, de acordo com o portal de notícias G1.

O setor privado dos EUA abriu mais postos de trabalho do que o esperado em dezembro, no maior aumento em 13 meses. Durante o dia, os investidores também aguardaram a publicação da ata do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) após o encerramento dessa sessão, em busca de mais sinais sobre o futuro da política norte-americana.

No mercado interno, apesar da retomada das captações das empresas brasileiras no exterior, as saídas de recursos continuam predominando.

Segundo o UOL Economia, o fluxo cambial encerrou o ano passado com saldo negativo em US$ 12,261 bilhões, o pior resultado desde 2002, quando foi registrado déficit de US$ 12,989 bilhões, de acordo com dados divulgados hoje pelo Banco Central. Em dezembro, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 8,780 bilhões, o pior resultado desde setembro de 1998 e a maior saída para o mês de dezembro da série histórica do Banco Central iniciada em 1982.

O número sinaliza que as saídas de recursos devem continuar, o que pode colocar mais pressão sobre a cotação do dólar em relação ao real.

Na terça-feira (7), o dólar fechou praticamente estável, com leve alta de 0,08%, cotado a R$2,3785 na venda.

As informações das cotações são fornecidas pelo Portal Financeiro Forex Pros/Investing.com.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta