Notícias

Japão oficializa envio de Forças Armadas ao Oriente Médio

Caças japoneses F-15Js | Foto: Arquivo/Creative Commons

Ministro japonês da Defesa ordenou hoje o despacho de navios e aviões militares para a região que vive atualmente fortes tensões, principalmente o Irã.

  • 129
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    129
    Shares

O ministro japonês da Defesa, Taro Kono, anunciou que ordenou, nesta sexta-feira, o despacho de uma missão das Forças de Autodefesa do Japão, que equivale às Forças Armadas, ao Oriente Médio, em meio às crescentes tensões na região.

O movimento objetiva elevar a capacidade de reunir dados de inteligência para garantir que navios comerciais relacionados ao Japão possam navegar seguramente nas águas do Oriente Médio.

No mês passado, o gabinete do governo japonês aprovou o plano de enviar um destróier e dois aviões de patrulha à região.

Uma unidade dos aviões de patrulha partirá do Japão no sábado e iniciará a coleta de informações ainda este mês. O destróier deixará o Japão no início de fevereiro e começará suas atividades no mesmo mês.

Na quinta-feira, Kono disse, por telefone, ao ministro da Defesa do Irã, Amir Hatami, que o Japão levará adiante sua missão das Forças de Autodefesa conforme planejado.

Aumento das tensões

Líderes mundiais ficaram em alerta após o ataque aéreo dos Estados Unidos, no dia 3 deste mês, que matou em Bagdá o general iraniano Qassem Soleimani, considerado herói pelo povo iraniano.

O aumento da tensão na região gerou reações de países na Europa, além de Rússia, China e de outros países, que tentam ajudar a amenizar a crise.

Durante um discurso na última segunda-feira (6), na Universidade de Teerã, capital do Irã, a filha do general morto, Zeinab Soleimani, declarou que o “plano maligno” do presidente americano, Donald Trump, de causar separação entre o Iraque e o Irã, falhou.

Zeinab Soleimani, fala durante funeral do seu pai, o general Qassem Soleimani, na Universidade de Teerã | Foto: Reprodução/Ali Khamenei

“Trump, seu jogador compulsivo, seu plano maligno de causar separação entre o Iraque e o Irã com seu erro estratégico de assassinar Qasem Soleimani e Abu Mahdi Al-Muhandis [líder da milícia iraquiana] falhou e só causou unidade histórica entre as duas nações e provocou seu ódio eterno pelos Estados Unidos “, disse Zeinab Soleimani.

Ela afirmou ainda que a morte de seu pai trará “dias mais escuros para Estados Unidos e Israel”.

Vingança

Duas bases no Iraque que abrigam forças americanas e iraquianas foram atingidas por mais de 20 mísseis iranianos na terça-feira (7).

A base aérea de Ain Al-Asad, no oeste do país, é uma das que foram atingidas, e a outra está em Erbil, na região curda do Iraque. A Guarda Revolucionária do Irã assumiu a responsabilidade pelos lançamentos dos mísseis a ambas as bases.

Trump tuitou em resposta ao ataque. dizendo que ‘tudo está bem’.

Segundo avaliação inicial dos Estados Unidos, os mísseis atingiram áreas da base que não eram ocupadas por americanos e não há vítimas do país. Um militar americano afirmou à rede de televisão americana CNN que as forças armadas tiveram um aviso antecipado do ataque, e que as pessoas tiveram tempo de se abrigar em bunkers.

Mundo-Nipo.com – MN
Fontes: NHK News | Reuters.

  • 129
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    129
    Shares