Notícias

PIB do Japão volta a crescer após efeitos negativos de desastres naturais

©Reprodução/Getty

Gastos do consumidor e das empresas mostraram significativa melhora, o que impulsionou a economia japonesa no 4ª trimestre.

Depois de sofrer uma série de desastres naturais no período de agosto a setembro, a economia do Japão conseguiu se recuperar no quarto trimestre, uma vez que os gastos de empresas e consumidores mostraram melhora após o impacto de terremotos e tufões no trimestre anterior, mas os atritos comerciais e um aumento proposto de imposto sobre vendas devem afetar o crescimento em 2019.

A expansão anualizada de 1,4% entre outubro e dezembro do Produto Interno Bruto (PIB) do Japão igualou a expectativa em pesquisa da Agência ‘Reuters’. O dado positivo vem após uma contração anualizada de 2,5% entre julho e setembro (dados revisados), quando enchentes e terremotos suspenderam temporariamente a produção no país.

Por sua vez, O PIB japonês avançou 0,3% sobre o trimestre anterior, contra expectativa de 0,4% e contração de 0,7% entre julho e setembro.

As exportações reais subiram 0,9% entre outubro e dezembro sobre o trimestre anterior, mostraram dados do Escritório do Gabinete, crescimento mais rápido em um ano.

Os gastos de capital foram o principal responsável pelo crescimento no quarto trimestre, subindo 2,4% uma vez que as empresas gastaram em equipamentos.

O consumo privado, que responde por cerca de 60% do Produto Interno Bruto do Japão, subiu 0,6% no período, contra aumento esperado de 0,8%.

Série de desastres naturais no Japão entre julho e setembro
economia japonesa foi fortemente afetada pela série de desastres naturais que castigaram o país no terceiro trimestre, entre eles as graves inundações no oeste em julho, o poderoso tufão que causou estragos na cidade de Osaka e arredores no início de setembro e o forte terremoto em Hokkaido em torno das mesmas datas

MN – Mundo-Nipo
Fontes: Agência Reuters | Jornal Nikkei.